Festa e cerimônia

Apesar de estarem em alta, casamentos no fim do ano podem custar mais caro

Getty Images
Casar próximo ao Natal e Ano-Novo é possível, mas pode pesar no orçamento imagem: Getty Images

Marina Oliveira e Thaís Macena

Do UOL, em São Paulo

Já não é novidade que maio deixou de ser o mês preferido das noivas. O novo queridinho é dezembro, de acordo com um levantamento feito pelo IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, divulgado em 2011. O último mês do ano não só oferece um clima agradável para as festas como também proporciona a vantagem de aproveitar os bônus salariais para quitar as despesas da celebração que ainda estiverem pendentes. Outro ponto positivo da data é poder emendar a lua de mel com a época de recesso. É, ainda, uma oportunidade para unir amigos e familiares que moram longe. Não à toa, até as datas próximas do Natal e do Ano-Novo vê sendo consideradas pelos noivos.

A bancária Raisa de Menezes Silva Gonçalves casou-se no dia 23 de dezembro de 2012. “Era o único dia disponível no bufê que eu queria”, diz. Mas o que parecia um problema, com o tempo, virou vantagem. “Como era uma data pouco procurada, consegui um bom desconto. Fora que todos os meus convidados conseguiram ir, porque naquele dia já estava todo mundo de folga, por conta do Natal”, explica.

Mas, segundo Alessandra Costa, diretora da Operação Casamento, empresa de assessoria e cerimonial para eventos, Raisa teve sorte. “Essa é uma época em que muitos fornecedores, como bufês e fotógrafos, já não têm tanta disponibilidade para atender aos noivos, pois estão envolvidos com festas corporativas e formaturas. Por conta dessa demanda, os valores aumentam”, explica. Já alguns itens, como lembrancinhas, por exemplo, podem ficar mais acessíveis no período. “Isso acontece porque esses fornecedores passam por um reajuste anual. Porém, antes disso, oferecem descontos para liquidar o que ficou”, explica a cerimonialista Talita Uoya.

A coordenadora de produção Marina Franco Alves Raydan sabia que teria de lidar com um orçamento final maior do que em qualquer outra época do ano mas, ainda assim, foi em frente e realizou seu enlace no dia 31 de dezembro de 2013. “Os custos foram três vezes maiores do que seriam em outros meses, porque foi preciso pagar mais para os profissionais trabalharem durante a Virada do ano”, explica. “Mas foi uma data marcante para todos os presentes. Cheguei a receber mensagens de amigos perguntando se eu não queria casar de novo este ano”, diz.

Na balança
Apesar dos altos preços, esta pode ser uma estratégia para facilitar a vida dos convidados, permitindo que mesmo os mais ocupados compareçam à celebração. “Nessa época, os que moram longe também conseguem se deslocar, pois geralmente estão de folga”, diz Tatiana Goldstein, CEO do site Casar Casar. “Fora que as pessoas estão sensíveis, o que pode tornar o evento mais especial”, diz Talita.

Por outro lado, é fundamental convidar todos os familiares e amigos com bastante antecedência para um evento nessas datas, já que as férias são a época preferida para programar viagens. “Para as noivas que pretendem casar-se na igreja, é preciso atentar-se à programação do local. E fugir de horários próximos às celebrações tradicionais, para evitar que os fiéis participem da sua celebração", afirma Talita.

Topo