Casamento

Unidos do whey protein: veja opções de cardápio para boa forma no casamento

Divulgação
Da Louzieh Doces: goji berry com chia, cranberry com morango e tâmara com castanha-do-pará imagem: Divulgação

Marina Oliveira e Amanda Sandoval

Do UOL, em São Paulo

A gerente de projeto Daiana da Silva, 33, cortou as coxinhas da sua festa de casamento. Crime? Os amantes das mais gostosas friturinhas diriam que sim. Adepta de uma alimentação saudável no dia a dia --com espaço para pequenos deslizes gastronômicos aos sábados e domingos--, ela investiu em um menu funcional para o seu “mini wedding” que reuniu 60 pessoas.

Os salgados oleosos e os doces açucarados deram lugar ao gratinado de purê de biomassa de banana verde com frango, legumes e cobertura de muçarela de búfala; ao penne sem glúten, ao molho de tomates frescos e especiarias, e à compota de limão e cookie integral sem açúcar. “Os convidados adoraram experimentar alimentos que não sabiam que existiam e acharam as comidas saborosas”, conta Daiana.

A responsável pelo bufê contratado pela gerente de projeto é a banqueteira Mariana Barganian, do Cordel Eventos Especiais, que, há pouco mais de um ano, passou a desenvolver cardápios saudáveis, em parceria com uma nutricionista. “Hoje, a banqueteria funcional é a proposta mais vendida da Cordel”, diz. “Muita gente deixava de comer em festas, devido ao cuidado rigoroso com a alimentação. Hoje, mesmo aqueles que não possuem hábitos saudáveis se impressionam com o sabor dos pratos. Quebra-se o mito de que comida saudável não é gostosa”, afirma Mariana.

Ela garante que os brigadeiros à base de biomassa de banana verde, com cacau 70%, fazem sucesso entre os clientes, assim com as mousses, sorvetes e bolos sem açúcar, glúten e lactose. “Os sucos que substituem o refrigerante são desenvolvidos com funções detox. São feitos à base de frutas e vegetais naturais e adoçados com mel”, explica a banqueteira.

João Salomonde
Os doces da Ana Foster Chocolates são estilizados com símbolos do mundo fitness imagem: João Salomonde
Há um ano a Ana Foster Chocolates também percebeu que o mercado de festas pedia opções de doces que não “estragassem” a dieta da semana. Criou, então, a linha fit de chocolates, que já ocupou as mesas de mais de 20 casamentos. A gerente tributária Michele Eiras de Almeida, 29, é cliente: serviu chocolates de alfarroba e de whey protein na festa do enlace. “O nosso casamento precisava ter a ver com a gente. Um pedacinho do nosso estilo de vida tinha que estar presente, inclusive a nossa alimentação”, explica.

Marcelo Bruno
Michele Eiras apostou em doces fitness para o casamento, mas não abriu mão do brigadeiro tradicional imagem: Marcelo Bruno
Equilíbrio também é saudável
Para não decepcionar alguns convidados, Michele incluiu as opções saudáveis, sem descartar os doces tradicionais. De acordo com o gerente comercial da Louzieh Doces, Lucas de Andrade Barros, esse cuidado é importante.

“A linha fitness deve ser encarada como um mimo para as pessoas com restrição alimentar. Mas, há muitas pessoas que, mesmo preocupadas com a saúde e a balança, comem doces em dia de festa”, explica. A empresa, ativa há 25 anos, passou a produzir em 2014 opções light como doce de goji berry com chia, damasco e farinha de linhaça dourada e doce de cranberry com morango e castanha de caju. Nenhum leva açúcar, glúten ou lactose.

“A princípio, recomendamos 60% da linha clássica de doces e 40% da linha fitness”, diz Melissa Dias Harmuch, doceira do Mundo de Valentina, que fornece, para eventos, cupcakes recheados com geleia de frutas orgânicas e decorados com ganache de whey protein.

O sócio-proprietário da Help!bar Herbie Ramos, empresa responsável pela criação do shot de whey protein servido no casamento de Preta Gil com o personal trainer Rodrigo Godoy, também é a favor da mescla de ingredientes e de imprimir a identidade dos anfitriões não só na decoração, mas também no bufê. “O drink foi uma brincadeira com os convidados, uma maneira de levar o estilo do noivo para a pista de dança”, diz. “Mas um bom serviço de bar não pode oferecer um único tipo de bebida”, declara.

A mistura de comidas e bebidas tradicionais com as opções fitness também é válida para quem não quiser estourar o orçamento da festa. Por causa da matéria-prima utilizada na produção de salgados e doces funcionais, essas criações costumam custar até 30% a mais. “Adoçante, mel e leite sem lactose são mais caros, assim como os produtos de origem orgânica”, diz Mariana Barganian.

Marcelo Bruno
Michele Eiras apostou em doces fitness para o casamento, mas não abriu mão do brigadeiro tradicional imagem: Marcelo Bruno
Topo