Comportamento

9 assuntos que todo casal deve debater antes de juntar as escovas de dentes

Getty Images
Estabelecer combinados sobre divisão de tarefas e de despesas é saudável imagem: Getty Images

Luciana Mattiussi

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Na hora do sim, tudo é lindo e romântico, mas o dia a dia requer dedicação, equilíbrio e até renúncia. Por isso é fundamental que todo casal converse e estabeleça metas em comum para a vida a dois. Confira nove assuntos que devem ser debatidos para que o conto de fadas não se transforme em drama.

"Não é necessário que entrem em acordo a respeito de tudo. Às vezes, consegue-se viver bem com algumas diferenças que não sejam consideradas importantíssimas, mas é  fundamental conhecer as expectativas de ambos sobre”, afirma o terapeuta familiar Luciano Passianoto.

Fontes: Sergio Savian, psicanalista especializado em relacionamento; Luciano Passianoto, terapeuta familiar e de casal do Cinapsi (Centro Integrado de Neuropsicologia e Psicologia) de São Paulo, e Triana Porto, pós-graduada em psicologia clínica.

  • Divisão das tarefas de casa

    Os tempos mudaram e cuidar da casa é responsabilidade do casal. Se os dois trabalham, é justo que as tarefas sejam igualmente divididas. Mas, se um dos dois tem mais tempo do que o outro, talvez seja o caso de um assumir mais responsabilidades. O que não vale mais é a antiga "lei" que atribui às mulheres o dever de cuidar sozinha do lar. Uma dica é dividir as tarefas pelos dias ou cômodos.

  • Orçamento

    É preciso encontrar uma fórmula pela qual os dois colaborem com as despesas comuns e que ainda sobre uma quantia para os gastos pessoais. A questão, apesar de nada romântica, precisa ser abordada. Pode-se perguntar se a pessoa está disposta a ter transparência quanto a ganhos e gastos, se concorda em fazer cronogramas e planos de investimento juntos, afinal, financeiramente o par irá também se tornar de certa forma seu sócio.

  • Convivência com a família

    Quando um casal se forma, um leva para a vida do outro o "pacote" completo, a família. Por isso, possuir um bom relacionamento com os familiares do par é bastante saudável. Intrigas e desavenças com os parentes do outro desgastam a relação e afastam o casal. Se alguém toma a decisão de casar ou morar junto, isso significa que quer compartilhar mais tempo com a pessoa, o que inclui a família do outro. O mais indicado é dividir o tempo igualmente entre os dois grupos e não deixar que eles se intrometam na vida do casal.

  • Filhos: ter ou não

    Essa é uma questão que deve ser muito bem esclarecida e acertada desde o início. E é fundamental ter em mente que ter ou não um filho não é algo que se impõe ao outro, sendo uma decisão que precisa de consenso.

  • Educação dos filhos

    Após decidir ter filhos, outra questão se torna fundamental e pode causar desavenças importantes: a educação deles. O casal deve ter consciência de que a educação depende fundamentalmente do trabalho de crescimento pessoal dos próprios pais.

  • Modelo de tomada de decisões

    Tudo deve ser decidido conjuntamente ou vocês vão dar autonomia para que um ou outro decida em nome dos dois, dependendo do assunto? Cada casal tem de estabelecer o modelo que é melhor para si. Independentemente do modelo, para poder respeitar o outro, cada um deve ter claro para si o que significa um relacionamento conjugal, suas implicações, deveres e direitos. Colocar-se no lugar do outro auxilia na tomada de decisões.

  • Carreira

    Tanto carreiras quanto desejos individuais precisam ser discutidos, pois sua evolução pode afetar diretamente a vida do casal. Uma promoção ou troca de emprego pode representar uma mudança de cidade. A especialização de um pode exigir recursos de ambos. Os limites do aceitável precisam ser acordados de antemão. Mas nunca se esqueça de ter tempo para o par. Se você pretende ter um bom relacionamento, é preciso equilibrar seu tempo entre carreira e vida comum. O relacionamento pede que você se dedique a ele.

  • Religião, cultura e valores

    Quando a questão é religião, uma saída é a conversão, mas se o ato estiver fora de cogitação, a aceitação é primordial. O segredo está no respeito à individualidade do par.

  • Onde morar

    Casa ou apartamento? Em que bairro? Perto dos pais de quem? Essas são questões que parecem simples, mas que têm grande impacto na qualidade de vida do casal. Eles devem saber que caso o outro seja colocado em uma situação na qual não se sinta confortável isso refletirá na relação entre eles.

Topo