Relacionamento

Homens e mulheres contam as mentiras que já usaram em encontros amorosos

Do UOL, em São Paulo

Mentir em sites de relacionamento e aplicativos é comum. Um emprego melhor aqui, uma idade menor ali. Mas, nos primeiros encontros cara a cara, a mentira também rola solta e por razões variadas: ela pode ser útil tanto para dispensar o pretendente quanto para impressioná-lo. A seguir, conheça algumas histórias:

  • Arquivo Pessoal

    Juliana Palmer, 32, jornalista

    "Conheci um cara em uma festa e trocamos telefone. No dia seguinte, ele me ligou e me chamou para jantar. Aceitei, mas cheguei lá e ele era chato. Tinha um papo cansativo e insinuava que queria ter relações íntimas naquela noite. Foi então que tive a ideia de ir ao banheiro e ligar para uma amiga. Contei tudo o que estava acontecendo e pedi que ela me retornasse em dez minutos, dizendo que precisava que eu fosse embora. E assim ela fez. O telefone tocou, ela disse que estava sozinha em casa e passando muito mal. Rapidamente, levantei da mesa e avisei que precisava ir embora. Não dei nem tempo de ele se oferecer para me acompanhar. Depois dessa noite, ele me ligou cinco vezes, mas nunca atendi, muito menos retornei."

    Imagem: Arquivo Pessoal

  • Arquivo Pessoal

    Marcelo Santana, 33, personal trainer

    "Sete anos atrás, estava no início de carreira, quando me interessei por uma aluna da academia em que eu dava aula. Ela era bem patricinha, já eu tinha um carro caindo aos pedaços --até o estofado era rasgado! Para não fazer feio no primeiro encontro, pedi emprestado o carro do meu irmão, que era simples, mas bem melhor do que o meu. Ela acreditou, claro. Mas, como nossas saídas viraram namoro, tive que contar a verdade. Ela reagiu numa boa e riu muito. Foi coisa de moleque tentando impressionar."

    Imagem: Arquivo Pessoal

  • Arquivo Pessoal

    Carol Sanseverino, 28, social media

    "Conheço muitos homens em aplicativos de relacionamento e, às vezes, quando chego aos encontros já percebo que o cara não era bem aquilo que dizia. Aí, geralmente, invento uma desculpa para cair fora. Já simulei receber uma mensagem de uma amiga que terminou com o namorado e estava chorando muito, já falei que tinha ido ao encontro porque queria esquecer meu "ex" e que não estava adiantando... Mas a pior mesmo foi fingir que havia atropelado um cachorro para simular um pânico e, na mesma hora, ir embora. Essa última, usei quando avistei o cara de longe, sem ele me ver, e já saquei que não ia rolar. Aí mandei uma mensagem dizendo isso."

    Imagem: Arquivo Pessoal

  • Arquivo Pessoal

    Roberto Rabello, 35, florista

    "Conheci uma pessoa pela internet e marquei um encontro. Quando cheguei lá, menti sobre a minha profissão. Disse que era carregador de frutas no Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) porque fiquei com medo que ele se relacionasse comigo só por interesse. A pessoa ainda reparou nas minhas mãos e disse que eram muito finas para quem carregava peso o dia todo. Mas fui adiante com a história. Só contei a verdade quando percebi que a relação estava ficando séria. Ele ficou magoado e um pouco sentido, mas depois entendeu a minha preocupação. Nós ficamos dois anos juntos."

    Imagem: Arquivo Pessoal

  • Arquivo Pessoal

    Raphael Tavares, 28, empresário

    "Depois de ficar duas vezes com uma garota, percebi que não queria um relacionamento sério com ela. Então, como era final de ano e tinha viagem marcada para Portugal, inventei uma mentira para poder sumir um pouco. Disse que ficaria um semestre inteiro no exterior, quando, na verdade, eram só 30 dias. Ela não tinha como duvidar da história, porque eu realmente ia com frequência para Portugal visitar a minha família; fora que meus amigos confirmaram o que eu disse. Nós nos cruzamos meses depois e até conversamos sobre a viagem"

    Imagem: Arquivo Pessoal

Topo