Comportamento

Transexuais contam como revelaram sua transição aos pares

Do UOL, em São Paulo

Eles decidiram fazer tratamentos hormonais para ganhar corpo e feição diferentes daqueles com os quais nasceram. Por isso, sempre que começam um relacionamento com alguém, veem-se às voltas com o dilema de como e quando revelar que nasceram com outro gênero.

A seguir, os depoimentos de quatro transexuais.

  • Arquivo pessoal

    Isabella Pascolatto, 22, DJ

    "Eu me entendi como trans aos 19 anos, mas me assumi aos 20, ao adotar uma imagem 100% feminina e, de fato, me aceitar. Nunca tive problema com nenhum cara com quem tenha ficado, por conta da minha transexualidade. Até porque, essa é a primeira coisa que esclareço antes que algo role. Se percebo que tem um clima, um olhar, uma paquera, já digo logo. Sou totalmente segura e objetiva. Falo sobre isso na lata. Nunca levei um fora por ser trans, mas já aconteceu de uns caras com os quais fiquei não quererem assumir que tinham ficado comigo ou pedirem segredo. Hoje, estou começando um relacionamento novo e meu namorado e eu nos conhecemos na época do colégio, quando éramos adolescentes que só se xingavam. Nós nos aproximamos em outubro do ano passado, em um reencontro da turma. No mês seguinte, começamos a ficar e, desde o princípio, ele sabe quem eu sou e qual é a minha identidade de gênero."

    Imagem: Arquivo pessoal

  • Arquivo pessoal

    Robis Oliveira Ramires, 22, estudante

    "Eu me assumi homem trans aos 11 anos. Fui casado com uma mulher trans durante um ano. Nós nos conhecemos em um grupo virtual em que os participantes postam o resultado dos hormônios, comparando antes e depois e dão dicas do que tomam. Ela nunca tinha namorado ou ficado com homem trans e eu nunca tinha ficado com uma mulher trans. Foi novo para ela e para mim também, mas os dois sabiam da identidade do outro desde o início. A minha atual namorada sempre soube que eu era trans, porque nos conhecemos há muitos anos. Mas não falei sobre isso para todas as pessoas com quem me envolvi, só se perguntassem. Digo que sou trans a partir do momento que sinto segurança e percebo que vai rolar algo sério. Não é um estilo de vida para sair com uma faixa escrita 'ei, sou um homem trans'. Acho íntimo demais para falar em uma primeira conversa."

    Imagem: Arquivo pessoal

  • Arquivo pessoal

    Kimberlly Kelly, 23 anos, cabeleireira

    "Desde o início do relacionamento, meu marido desconfiava que eu era homem, mas só tinha mantido relações com mulheres até então. Mesmo assim, quando começamos a conversar, logo depois do primeiro encontro, contei que era transexual. Não tive coragem de falar pessoalmente, pois tive várias experiências bastante traumáticas no passado, o que me fez optar por um desabafo virtual. Já fui ofendida por outros homens e fui praticamente escorraçada do local de um encontro durante uma revelação dessas. Felizmente, com o meu marido, com quem estou há quase sete anos, foi totalmente diferente. Ele entendeu e aceitou. Mesmo assim, levou um tempo até me assumir, sair comigo de mãos dadas na rua, por exemplo. Isso só aconteceu depois que a família dele ficou sabendo. Fiz a maior pressão para ele contar para a mãe. Só fiquei tranquila quando estava tudo esclarecido entre nós e as pessoas mais próximas."

    Imagem: Arquivo pessoal

  • Arquivo pessoal

    Angélica Sooto, 21 anos, vendedora e modelo

    "Fui casada durante um ano e meio com um homem e, antes de completarmos dois meses juntos, contei que era transexual. A gente já tinha ficado várias vezes e ele nunca tinha percebido. Na hora, foi um choque. A principal dificuldade não foi me aceitar, porque ele já gostava de mim. Mas ele ficou pensando como a família e os amigos iriam reagir. A revelação não nos afastou. Ele só me pediu paciência até conseguir lidar com a informação e fui bastante compreensiva nessa fase. Esse foi, inclusive, um ponto fundamental para continuarmos juntos. Tanto que o casamento acabou e continuamos amigos. No momento, estou solteira, conhecendo outra pessoa, mas ele também já sabe. Opto por contar logo no início que sou transexual. Não no primeiro encontro, claro, mas também não deixo passar muito tempo para a pessoa não se sentir enganada. Muitos desistem quando revelo e entendo. Tudo o que não quero é viver um relacionamento de mentira."

    Imagem: Arquivo pessoal

Topo