Equilíbrio

Mais de 50% das mulheres no mercado publicitário sofrem assédio, diz estudo

Getty Images
Mulheres do mercado publicitário sofrem assédio e preconceito de gênero imagem: Getty Images

Da Agência Estado

Nova York - Um estudo conduzido pela Associação de Agências Publicitárias dos Estados Unidos revelou que mais de 50% das mulheres que atuam no mercado publicitário já sofreram assédio sexual pelo menos uma vez em suas carreiras. A pesquisa contou com respostas de 375 mulheres do ramo e abordou também problemas relacionados à discriminação de gênero.

No âmbito da discriminação de gênero, a pesquisa mostrou que 42% das mulheres disseram não terem sido incluídas em tomadas de decisão por causa de preconceito. Enquanto isso, 38% passaram por situações nas quais deveriam ter sido convidadas para reuniões do alto escalão, mas não foram.

De acordo com a diretora executiva da Associação, Nancy Hill, a iniciativa de estudar o problema acontece num momento em que casos recentes ajudaram vítimas a se pronunciar. "Nós temos vários incidentes de discriminação de gênero e racial e as pessoas estão cansadas de ficarem quietas", disse Nancy em entrevista.

Na semana passada, o diretor executivo da agência Saatchi & Saatchi, Kevin Roberts, pediu demissão após fazer comentários desmerecendo o debate sobre diversidade de gênero. Em entrevista ao "Business Insider", Roberts disse que "a discussão acabou" e afirmou que sua empresa não "perde tempo" tratando disso. Os comentários repercutiram negativamente no setor e fizeram com que o Publicis Group, dono da agência, colocassem Roberts para fora.

Fonte: Dow Jones Newswires.

Topo