Comportamento

Servico oferece namoradas virtuais on-line para solitários

Reprodução/Invisible Girlfriend
O "Invisible Girlfriend" "disponibiliza" seis tipos de personalidade feminina imagem: Reprodução/Invisible Girlfriend

Três anos atrás, o repórter de tecnologia da BBC Dave Lee escreveu sobre a experiência de ter uma "namorada falsa" no Facebook --no caso, um serviço em que uma pessoa era contratada, por US$ 5 por semana, para deixar mensagens, curtidas e mudar seu status no site dizendo que estava em um relacionamento com ele. Lee agora revisitou a experiência para ver como anda o mercado.

E seu alvo foi o site "Insivible Girlfriend", que promete "criar a namorada perfeita".

"Eu e meu sócio tivemos a ideia anos atrás", conta, por e-mail, o diretor-executivo do site, Kyle Tabor. "Ele precisava de uma namorada depois que se divorciou, pois seus pais estavam em sua cola."

Pacotes

O "Invisible Girlfriend" funciona da seguinte maneira: inicialmente, o usuário escolhe entre seis tipos de personalidade: "extrovertida e animada", "tímida e doce", "sarcástica e atrevida", "educada e inteligente", "nerd" e "divertida e aventureira". A partir daí, o site oferece dezenas de imagens de mulheres e aconselha a salvar uma das imagens no smartphone para que a "namorada" seja mostrada aos amigos.

Usuários também escolhem interesses comuns e o site oferece sugestões sobre a história do encontro. Um programa aleatório escolhe o nome da "namorada".

A partir daí, é possível flertar por mensagens de texto, com diálogos bastantes reais, como em uma conversa entre namorados. O ponto diferente do "Invisible Girlfriend" é que o serviço propõe justamente interações corriqueiras em vez de algum tipo de erotismo. E a autenticidade, segundo a empresa, vem do fato de que uma equipe de pessoas de carne e osso escreve as respostas.

"Temos milhares de usuários pagando pelo serviço", diz Tabor.

Os preços variam de acordo com a extensão dos serviços. A opção apenas com mensagens de texto custa US$ 15/mês, mas o pacote completo, que inclui mensagens de voz e mudanças de status do Facebook, saem por US$ 25.

E o público-alvo não é apenas masculino --o site oferece opções para mulheres e homossexuais. E, segundo Tabor, a procura por namorados responde por 60% da clientela.

"A procura diferenciada tem uma série de razões. Pode ser para agradar os pais, para acabar com o assédio de um colega de trabalho, fazer um 'ex' ficar com ciúme. Ou mesmo para praticar um pouco de flerte", afirma o diretor-executivo.

O serviço inclui um extenso guia com dicas de como conversar com o namorado ou a namorada, o tipo de pergunta que esperar de amigos e erros comuns cometidos por quem tem parceiros imaginários. O "Invisible Girlfriend" conta até com um serviço de chat ao vivo para tirar dúvidas.

Mas Tabor explica também que o site não é apenas um álibi. O "Invisible Girlfriend" também é usado por pessoas em busca de companhia. Mesmo que ela seja virtual.

Topo