Equilíbrio

A verdadeira razão pela qual rimos

Thinkstock
Rir é uma forma de criar laços sociais imagem: Thinkstock

Rir é algo um tanto esquisito --e que fazemos muito. Um estudo mostrou que, a cada dez minutos de conversa, uma pessoa ri sete vezes.

E não rimos quando achamos que rimos. Se você perguntar às pessoas o que as faz rir, elas falarão de piadas e humor, mas a verdade é que rimos com mais frequência quando estamos com outras pessoas - e quase nunca das tais piadas.

A risada é uma emoção social --a usamos para manter laços.

Também emitimos uma série de sons estranhos quando rimos, e todos indicam que o músculo do peito está fazendo pressão na caixa toráxica para que o ar saia.

Meu riso é muito agudo, por exemplo --bem mais do que sou capaz de atingir quando tento cantar.

Trata-se também de uma forma bem primitiva de produzir um som.

Imagens de ressonância magnética mostram que, quando alguém ri, não existe movimento real da língua, mandíbula, palato ou lábios. Toda a ação ocorre na caixa toráxica.

A risada é uma expressão emocional não verbal, e esses sons normalmente são produzidos quando estamos prestes a experimentar emoções fortes. São mais próximos de chamados entre animais do que de nossa fala normal.

Nós produzimos esses sons de formas bem simples (ao contrário da fala), e eles são controlados por um sistema cerebral "mais antigo" em termos de evolução, responsável pela vocalização em todos os mamíferos (ao contrário da fala).

Por isso, um derrame pode afetar a habilidade de falar, mas preservar sua capacidade de rir e chorar. O dano terá sido nas áreas que viabilizam a fala, mas o sistema emocional mais antigo está intacto.

Por estarem presentes em todos os grupos humanos e em outros mamíferos, essas expressões não verbais são frequentemente associadas a expressões de emoções consideradas mais básicas.

Isso explica por que algumas emoções são bem similares entre espécies - pense na semelhança entre os rostos de um humano e um lobo com raiva.

As pessoas reconhecem uma risada mesmo quando ela é produzida por alguém de uma cultura bastante diferente.

Meus colaboradores Disa Sauter e Frank Eisner foram à Namíbia várias vezes para trabalhar com o povo Himba e o único som positivo em inglês que eles reconheceram (e vice-versa) foi a risada.

Claro, não somos os únicos animais a rir. A risada já foi observada em primatas, como gorilas, chimpanzés e orangotangos, e até mesmo ratos. Então, é ao menos possível que haja mais risos espalhados por aí no reino animal.

E é intrigante que, sempre que há risada, sua origem esteja em brincadeiras, dos humanos aos ratos. Todos os mamíferos brincam quando são jovens e, alguns, como humanos, cachorros, lontras e ratos, brincam por toda a vida.

Talvez rir tenha evoluído para se tornar um importante símbolo de brincadeira, um sinal de que estamos nos divertindo - e de que ninguém ficará machucado, não é nada sério.

Há inclusive uma teoria sobre o que acontece com a comédia: as pessoas usam a comunicação de uma forma divertida, e é por isso que rimos.
Talvez as raízes de todas as risadas estejam nas interações sociais.
 

Topo