Comportamento

Descubra se você está sendo traída

RENATA RODE
Colaboração para o UOL

“O que os olhos não veem, o coração não sente”. Há quem diga que nós, mulheres, temos um sexto sentido e sabemos quando estamos sendo traídas. Isso é possível, mas é necessário que a parceira saiba a diferença entre ter evidências de uma traição e ficar procurando pelo em ovo. “Historicamente, o homem tem mais ‘permissão’ para trair, pois há uma conivência social para isso, como se a necessidade masculina fosse hormonal, física. Há um consenso de que a mulher trai apenas por sentimento, quando se encontra carente e fragilizada - o que é verdade na maioria dos casos”, explica Marina Vasconcellos, psicóloga e terapeuta de casais.

A especialista ainda alerta: é impossível generalizar, pois a traição normalmente acontece quando algo vai mal no relacionamento, mesmo que a outra pessoa não perceba. “A falta de diálogo é um dos principais problemas que diagnostico em consultório, muito mais do que falta de sexo, por exemplo. Quando o casal deixa de conversar, as questões tornam-se maiores, principalmente para a mulher, que tem maior necessidade de expor seus sentimentos”, declara.

Para a psicóloga Patrícia Melo, a infidelidade gera uma traição ainda maior na vida a dois. “A infidelidade dependendo do casal, significa que trair não é manter relações amorosas com outros parceiros, mas sim trair a confiança não dizendo para o outro o que está acontecendo com seus sentimentos, o que os levam a desejar outras pessoas e não concretizar seus desejos em seus próprios relacionamentos. Portanto, aqui, a infidelidade é romper ideais de vida e não somente romper compromissos nos relacionamentos sexuais”, defende.

“As pessoas vão se acostumando com os maus humores, com as irritações e, embora vivendo juntas, não se está presente. Um dos dois ou ambos não estão acordados para o que se passa com o outro. Assim inicia-se o processo de infidelidade”, diz Melo.

Patrícia enumera dicas no processo de restabelecimento conjugal:

  • Procurar ajuda de terapias profissionais especializadas ajudam no entendimento a dois.
  • Tenha sempre o diálogo constante na relação com o outro.
  • Permita-se ser uma pessoa livre de pensamentos que reprimam suas emoções; verbalize para o outro suas fantasias e desejos.
  • Cuidado com o estresse da vida cotidiana; crie momentos de descanso e lazer com o parceiro.
  • Busque lugares, cheiros diferentes, limpos e vibrantes.
  • Não desconfie e busque junto com o parceiro ser verdadeiro; mesmo que seja doloroso, falem sobre seus monstros internos.
  • Faça algo antes que seja tarde, tome uma atitude.
     
Topo