Sexo

Striptease é mais que tirar a roupa de maneira sensual

Colaboração para o UOL

Para Lu Riva, autora do recém-lançado livro “10 Lições Práticas para Strip-Tease”, a ação de tirar a roupa para o parceiro não significa apenas dançar de maneira sensual. “Isso deve fazer bem não só para ele, mas também para a mulher, como uma massagem na autoestima”, diz. Ela conta que a grande dúvida de suas alunas durante os cursos que ministra sobre o tema é se qualquer mulher pode se tornar uma diva. “Sim. Qualquer uma de nós pode aprender a arte de seduzir. Esse ato pode fazer a mulher se sentir segura, linda e feminina - um afrodisíaco muito mais forte do que o próprio striptease”, divaga.

Tudo pode ser usado na arte da sedução. O simples andar de maneira harmoniosa e com boa postura já constitui certa provocação na visão dos homens, por exemplo. Outra dica do manual explica como a mulher deve usar o olhar - fixo e penetrante - para aguçar o imaginário masculino. “Podemos hipnotizar um homem com uma coreografia simples e uma atitude intimista. Claro que tudo ajuda - a atmosfera, as roupas, a música -, mas nada adianta se a mulher não estiver bem consigo”, ensina Riva. Que tal se inspirar no filme "9 1/2 Semanas de Amor" (1986)? Apesar de ser um clichê dos anos 1980, o filme tem Kim Basinger fazendo um striptease memorável, entre outras peripécias sensuais. (Renata Rode)

Topo