Comportamento

Como homens e mulheres encaram a traição

RENATA RODE
Colaboração para o UOL

Traição é algo que se iguala a um furacão emocional, daqueles que invade e destroça tudo que vem pela frente. Uma declaração recente, publicada na revista “Social Psychology Quarterlyserviu, este ano, para atiçar as opiniões sobre o assunto: Homens que traem as esposas e namoradas tendem a ter Q.I. mais baixo e ser menos inteligentes”. Satoshi Kanazawa, autor do estudo e especialista em psicologia na London School of Economics, virou notícia no mundo com essa afirmação bombástica sobre a infidelidade. A conclusão do especialista é resultado da análise das pesquisas americanas National Longitudinal Study of Adolescent Health e General Social Surveys. Mas que lição podemos tirar disso? Embora a maioria não admita, traição é sempre ausência de integridade e um ato de pura fraqueza. Homens e mulheres quando cometem uma traição estão enganando a si mesmos e tornando-se infelizes”, afirma Silmar Coelho, doutor em psicologia e liderança pela Oral Roberts University, de Tulsa, nos Estados Unidos.   

  • Getty Images

    Não é saudável alimentar mitos, como dizer que o homem trai mais do que a mulher

Com tantos casos de infidelidade sendo noticiados e novelas que evidenciam esse comportamento, o amor acaba ficando banalizado e passamos a ter certeza: construir um relacionamento com base na confiança não é fácil. De acordo com o Datafolha, os brasileiros valorizam mais a fidelidade do que uma vida sexual satisfatória. Mas será que homens e mulheres estão preparados para não trair?  

“A única vez que senti vontade de trair foi quando fiquei carente porque meu parceiro vivia sem tempo para mim, atolado no trabalho. Segurei a onda e não me arrependo, porque gostava muito dele, e a relação durou bastante tempo. O tesão por outro foi passageiro”, revela S.L., empresária carioca, de 44 anos. 

Para M. S., personal trainer paulistano, de 37 anos, o caso foi outro. “Fui traído e não gostaria que isso acontecesse nem com meu pior inimigo. Por gostar muito dela levei o relacionamento por um longo tempo, mesmo sabendo que a dividia com outro e travei uma disputa com o amante, para provar a mim mesmo que poderia ser melhor que ele. Quem saiu perdendo? Eu. No fim, acabei terminando o namoro e coloquei as cartas na mesa. Hoje não levaria uma farsa adiante por nada neste mundo”, conta. 

Homens x mulheres

A psicóloga Roseli Oliveira, chefe do setor de Psicologia e Saúde Mental da Santa Casa de São Paulo, acredita que não é saudável alimentar mitos, como dizer que o homem trai mais do que a mulher. “Existem diferentes motivos para trair, muito particulares, que não dependem do sexo da pessoa. Normalmente, a frustração dentro do relacionamento, seja ela explícita ou velada, pode levar à busca por novos sentimentos e sensações”, explica a especialista.  

SINAIS DA TRAIÇÃO

  • 1

    Atender o celular longe dos seus olhos

  • 2

    Ver uma chamada no celular e falar que é engano

  • 3

    Fechar o laptop quando a mulher chega

  • 4

    Dar uma renovada no guarda-roupa de uma hora para outra

  • 5

    Inventar reuniões estranhas às sextas à noite

    Já Coelho analisa de maneira diferente: “Os homens cometem traição por impulso, enquanto as mulheres geralmente a planejam mais. Como elas precisam de mais tempo para ficar excitadas, traem conscientemente. Já os homens agem como machos que querem dominar e saciar-se”, diz. 

    “O desejo sexual do homem é diferente do da mulher. A maioria delas precisa ser conquistada, desejada e cortejada para ir à cama. Os ouvidos femininos são a porta de entrada para o seu coração. O mesmo não acontece com o homem. Ele não precisa ser desejado; apenas vê a mulher e, se interessa, logo está pronto para partir para o sexo”, fala Coelho. 

    Para Mirian Goldenberg, antropóloga e autora de diversos livros sobre relacionamento e infidelidade, como “A Outra – A Amante do Homem Casado” (Editora BestBolso), o problema da infidelidade é ainda maior quando o universo feminino é atingido por esse fantasma. “É desejo fundamental de grande parte das mulheres, esposas ou outras: o de ser especial, inesquecível, insubstituível. O desejo de ser a única. Desejo completamente frustrado quando se (re) conhece a existência de outra mulher na vida do homem amado”, descreve. Talvez, a dor para as mulheres, seres muito mais emocionais que os homens, possa ser maior, sim. Até porque a especialista ainda lembra outra dor maior: “A pior condição é a da esposa que não tem uma vida sexual com o marido nem outros prazeres, apenas obrigações com os filhos e com a casa”. 

    Com a evolução da mulher e a busca por igualdade entre os sexos, hoje, tanto um quanto o outro trai quando se sente incompleto de alguma forma. “Eu diria que quando existe a infidelidade o casal se engana o tempo todo. Eu já traí, e fui traída e sei bem como esse filme termina: ou a brincadeira de fazer escondido perde a graça ou somos descobertos pelo parceiro. Das duas formas, perdemos as rédeas, o sentimento e até o amor próprio”, confessa K. R., 29, tradutora que vive em São Paulo.

    “Eu traí durante quase dois anos do meu casamento até que, por meio da terapia, pude perceber que estava me enganando, além do meu marido, é claro. Terminei com meu amante (também casado) e procurei me dedicar ao máximo ao casamento. Eu até acho que meu marido também tinha outra, mas, a partir do momento em que me mostrei como uma nova mulher, reacendemos a chama da paixão e, hoje, temos muito mais cumplicidade. Nunca confessamos o que fizemos fora de casa, mas o que realmente importa é que não temos mais vontade de fazer com os outros, porque nos bastamos de uma maneira tão intensa e satisfatória que mais nada importa”, diz R. M., advogada, de 42 anos. 

    Dicas

    Para Heloísa Noronha, autora do livro “Manual da Ex, Manual da Atual” (Editora Rocco), toda atual foi ex e pode voltar a ser, e toda ex pode acordar atual. Portanto, ela sugere cinco dicas para evitar a infidelidade:

    1. Evite o ciúme excessivo e doentio. Nenhum parceiro gosta de marcação cerrada o tempo todo.
    2. Não tente mudar o outro. “Quando a gente se apaixona, leva o pacote completo: defeitos e qualidades. Com certa habilidade feminina é possível aparar algumas arestas, mas nenhum sujeito gosta de uma mulher que o critica o tempo todo, principalmente se isso acontecer na frente dos outros”, diz Noronha.
    3. Olho vivo nas amizades. Futebol às quartas-feiras com a turma da faculdade? O.K. Happy hour com as amigas depois do trabalho, tudo bem... Mas trate de conhecer quem são as pessoas. Para ficar em território mais seguro, afinal mesmo sendo um casal vocês precisam de certa individualidade.
    4. Não seja extremamente boazinha (o). Ambos esperam estar ao lado de uma pessoa forte, com opinião, personalidade e caráter. Nada de ser um cara que todos amam demais ou uma mulher que mais parece princesa do castelo da Disney. Ninguém suporta usar uma máscara por muito tempo.
    5. Seja muito gostosa (o), mas para si mesma (o). Sexo não mantém relacionamento. Se você tentar prender o parceiro pela cama, vai soar artificial. Não adianta nada comprar aquele espartilho incrível ou ficar com os braços torneados de tanto malhar na academia se você não acredita no que é. Sinta, dê e permita-se prazer, sabendo que você se ama acima de tudo.
    Topo