Relacionamento

20 dicas para não "pisar na bola" na hora de discutir a relação

Thinkstock
Seja colaborativa. Não haverá entendimento enquanto vocês se mantiverem inflexíveis imagem: Thinkstock

HELOÍSA NORONHA

Colaboração para o UOL

Ninguém – em especial, o sexo masculino – gosta de começar uma discussão de relacionamento, mas há situações em que a famosa DR se faz extremamente necessária. Para tirar o melhor proveito possível desse momento (e, de quebra, fazer que a relação evolua), selecionamos 20 dicas que vão ajudá-la a enfrentar a situação com objetividade e calma, muita calma! Confira:


1- Busque ouvir o outro com compreensão, colocando-se no lugar dele. As pessoas têm reações diferentes no momento de conversar e respeitar isso é o primeiro passo para um bom diálogo.

2- Escolha o momento certo. Isso é fundamental! Você não conquistará a receptividade necessária se seu parceiro estiver envolvido em algum trabalho ou lazer. E evite investir em uma DR na cama ou em algum local público.

3- Seja objetiva. Fazer rodeios improdutivos causa cansaço e indisposição para conversar. Vá logo ao ponto, mas tome muito cuidado para não parecer ríspida.

4- Não discuta situações, e sim o que se pode fazer em relação a elas. Você não terá resultado algum se mantiver a sua fala no que já aconteceu, portanto foque no que pode ser feito para que situações parecidas não voltem a desequilibrar o relacionamento de vocês.

5- Seja colaborativa. Não haverá entendimento enquanto vocês se mantiverem inflexíveis. Lembre-se que um bom acordo é aquele em  que ambas as partes saem satisfeitas, portanto, é necessário que seja construído pelos dois.

6- Em vez de acusar, fale mais dos seus sentimentos para que o parceiro não se sinta cobrado ou recriminado. Uma boa sugestão é começar a conversa com frases do tipo: “Tenho me sentido... diante do fato...”.

7- Permita que ele também exponha os seus sentimentos. Deixe que ele perceba que você dá atenção ao ponto de vista dele.

8- O importante é manter o firme propósito do entendimento, nunca transformando a DR em “campo de batalha”, afinal se isso fosse uma luta só haveria real vitória se os dois saíssem ganhadores!

9- Fale daquilo que você quer, não do que não quer. Veja a diferença entre “Gostaria de mais atenção!" e "Não gosto quando você me ignora!”.

 

  • ThinkStock

10- Acompanhe o estado de espírito do outro. Diga que compreende a irritação e compartilha a frustração, por exemplo, em vez de falar que o parceiro está muito nervoso e precisa se acalmar.

11- Seja objetiva com seu objetivo. Exemplo: "Espero isso de você e o que você quer de mim?", em vez de "Você só pensa em você e nem sabe dos meus gostos".

12- Use a palavra "mas" após dizer o que não quer; em seguida diga seu desejo (o “mas” invalida a parte anterior). "Não gosto quando você faz isso, mas como te amo muito espero que você entenda" é infinitamente melhor do que "Quero que você faça assim, mas você nunca faz nada do que quero".

13- Adote a palavra "e" para somar atributos no relacionamento. Exemplo: "Você é linda e gosto do seu jeito. E podemos melhorar em nosso relacionamento ainda mais!".

14- Evite concordar com algo que o parceiro disse somente para terminar logo a conversa.

15- Rememorar acontecimentos e conflitos antigos é um sinal sério de que as conversas não vêm evoluindo – afinal, vocês ainda estão presos ao passado. Foque no presente.

16- Antes de iniciar a conversa, cheque as próprias emoções. Se estiver zangada ou frustrada com algo que aconteceu no trabalho, por exemplo, tente não misturar as estações.

17- Evite piadinhas sarcásticas e revirar de olhos demonstrando impaciência ou intolerância.

18- Anote: a maioria das discussões cresce progressivamente quando um homem começa a invalidar os sentimentos de uma mulher e ela lhe responde com desaprovação. A maneira mais comum com que as mulheres inadvertidamente começam discussões é não sendo diretas quando compartilham seus sentimentos.

19- Não leve a conversa para o campo da disputa. Colocar o amado na parede pode fazer você “ganhar” uma discussão, mas também pode causar danos irreversíveis ao relacionamento.

20 - E, por último, fuja da famosa frase “Precisamos conversar”. Os homens tremem na base ao ouvir essas duas palavrinhas ameaçadoras e no ato já ficam na defensiva. Introduza o que quer dizer naturalmente.

5 DICAS PARA EVITAR QUE A DR VIRE UMA BRIGA

1- Não use comparativos com outros relacionamentos. Nada de falar, portanto, que o ex era mais carinhoso ou inteligente.
2- Evite falar em tonalidades vocálicas diferentes do outro. Exemplo: dizer "Você não me escutaaa!” gritando, enquanto o outro está falando baixo e devagar.
3- Não fique muda enquanto o parceiro está dizendo algo. DR pressupõe comunicação verbal, então fale – mas só depois que ele concluir o pensamento.
4- Jamais tente iniciar uma conversa quando os ânimos estiverem exaltados. Toda a tranquilidade é importante para que o diálogo flua de forma harmoniosa e obtenha bons resultados.
5- Não tire conclusões antecipadas. Isso costuma irritar muito, transformando o que se seria uma conversa numa briga de proporções incalculáveis. Assim, crie o hábito de conferir seu entendimento com seu parceiro, perguntando algo como: “Você está me dizendo que...”.

Fontes:

Alexandre Bortoletto - instrutor da Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística
Suely Buriasco - mediadora de conflitos, de São Paulo
“Homens são de Marte, Mulheres são de Vênus” (Ed. Rocco) - John Gray
“Manual de Instruções dos Homens” (Matrix Editora) - de Marcelo Puglia

Topo