Comportamento

Como aproveitar melhor o sexo em diferentes fases da vida

Arte/UOL
O comportamento sexual muda durante a vida. Não há regras, mas há como explorar melhor cada fase imagem: Arte/UOL

HELOÍSA NORONHA

Colaboração para o UOL

Quando o assunto é sexo, a busca pelo prazer e pela satisfação é quase incansável. A invenção de remédios para a impotência, as terapias de reposição hormonal e o aumento da expectativa de vida contribuem para que a prática sexual esteja mais presente na rotina dos brasileiros. Mas para ter uma vida sexual mais prazerosa em diferentes fases da vida é importante entender as alterações do organismo ao longo dos anos.
 
A médica fisiologista Cibele Fabichak, de São Paulo (SP), afirma que, apesar do vigor e da qualidade da atividade sexual não serem os mesmos no decorrer dos anos, não há um padrão sexual a ser seguido em cada fase. Cada pessoa possui características genéticas, hormonais, psicológicas, religiosas, entre outras, que influenciam suas relações. “Não ter um determinado comportamento sexual em uma certa idade não significa ser anormal, pois cada um é o resultado da mescla de experiências e características individuais". Veja como desfrutar o melhor do sexo, desde os 20 anos:

 

O QUE GARANTE UMA VIDA SEXUAL SAUDÁVEL?

Exercícios físicos: de acordo com a fisiologista Cibele Fabichak, a atividade física regular aumenta a autoestima e, com isso, a libido, assim como a resistência na hora H. "Quem se exercita costuma ter melhor circulação sanguínea -importante para a ereção, lubrificação vaginal e orgasmos."
Manter distância do estresse: “O estresse nos imobiliza”, diz a psicóloga Cibele Fabichak. Manter um hobby, ouvir música, dormir no mínimo sete horas por noite e cultivar amizades são alguns bons hábitos que ajudam a combatê-lo.
Abandonar o cigarro: a nicotina prejudica os vasos sanguíneos, portanto, prejudica a ereção. O fumo é um dos fatores que acelera o processo de aterosclerose dos vasos –no homem, isso significa disfunção erétil.
Alimentar-se bem: uma dieta balanceada ajuda na produção de hormônios sexuais. A alimentação é importante para a função da glândula tireóide, que regula o metabolismo e a produção de energia, fundamentais para a atividade sexual.
Praticar sexo seguro: o uso de preservativos é essencial em qualquer idade. De acordo com Sônia Azevedo Fuentes, psicóloga e mestre em Gerontologia pela PUC-SP, o número de idosos que contraem doenças sexualmente transmissíveis aumenta a cada ano. “prevenir-se ajuda a expressar sua sexualidade com mais tranquilidade e prazer.”

 

Topo