Comportamento

Você sabe o que se passa na vida do seu filho? Faça o teste e descubra

RENATA RODE

Colaboração para o UOL

Estar presente na vida do seu filho desde cedo é o primeiro passo para poder ajudá-lo a enfrentar problemas, de acordo com Betina Serson, psicóloga com pós-graduação em Psicopedagogia pela PUC-SP. "Se o filho não se abre com os pais é porque o relacionamento pode estar com problemas", diz.

Para a especialista, é importante saber quem são os amigos do seu filho e manter um canal de comunicação aberto com ele, principalmente na adolescência. "Traga os amigos do seu filho para dentro da sua casa. E, claro, uma boa convivência garante confiança e uma relação mais calma em casa e fora dela.”

Se a relação, porém, já não é das mais estreitas, Betina aconselha a tentar uma aproximação. "A melhor maneira de amenizar isso é ir com calma e fazer atividades relaxantes, que ambos gostem. Em atividades ao ar livre ou descontraídas, as pessoas mais fechadas têm a tendência de conversar e se abrir mais. Abaixo, veja sugestões da especialista para se aproximar das crianças e jovens.
 

Sinais que merecem atenção

Perceba se seu filho é solitário. Se os amigos não o procuram ou ele não sai com frequência, algo pode estar errado. Não é natural viver isolado. Converse, com cuidado, sobre isso;
A falta de interesse de ir à escola, notas baixas e isolamento pode ser sinal de que o seu filho seja vítima de bullying. Esteja alerta! Excesso de preocupação com a aparência também é um sinal;
A perseguição de um professor, por exemplo, pode ser notada pelas reclamações do filho. Ouça-o com atenção. Não duvide das queixas antes de averiguar se elas têm fundamento;
O comportamento do seu filho vai mudar conforme os amigos. Principalmente na adolescência. Conheça a turma e esteja por perto, respeitando a privacidade;
Os filhos precisam se sentir confortáveis para se abrir com os pais, mas os pais têm de ter em mente que eles são os adultos da relação e que há uma hierarquia;
Crie atividades gostosas para gerar aproximação, confiança e cumplicidade. Mostre que vocês podem se divertir juntos, ter papos prazerosos. Não fale com os filhos apenas para cobrar e dar broncas.

 

Topo