Comportamento

Mães superprotetoras podem criar canalhas como Léo, de "Insensato Coração"

Divulgação
Cena de Léo, vivido por Gabriel Braga Nunes, na novela "Insensato Coração", da Globo imagem: Divulgação

HELOÍSA NORONHA

Colaboração para o UOL

Todo mundo que assiste "Insensato Coração" sabe que Léo (Gabriel Braga Nunes) é um tremendo canalha. No entanto, antes de julgar o vilão da novela global das 21h, é preciso prestar muita atenção em outra personagem da história: Wanda (Natália do Valle). Quem acompanha atentamente a trama sabe o quanto ela, com suas atitudes de mãe superprotetora, é corresponsável pelo comportamento do filho. Assim como Wanda, muitas mães pecam pelo excesso, sem perceber que o amor devotado vai transformando a criança em um adulto egoísta, competitivo e até amoral. O UOL Comportamento conversou com duas especialistas para analisar os erros cometidos por Wanda –e como eles repercutiram de forma extremamente negativa na personalidade de Léo. Situações da ficção que podem muito bem arruinar famílias na vida real.


Topo