Comportamento

Saiba como aproveitar a festa de firma para ganhar pontos com o chefe

Thinkstock
Confraternização pode ser uma ótima oportunidade para melhorar a imagem na empresa imagem: Thinkstock

LUCIANA ALVAREZ

Colaboração para o UOL

O analista de pós-venda Bruno Fonseca, 25, não se lembra exatamente do que fez na festa de final de ano da empresa onde trabalhava em 2010. Só sabe que bebeu demais e acordou dentro de uma ambulância. "O mais difícil foi aturar o pessoal tirando sarro na segunda-feira seguinte", conta, envergonhado. Seu chefe direto, que nem estava na festa, ficou sabendo do episódio. "Tive sorte porque ele deu risada, encarou numa boa, me olhou com um jeito de 'não faça mais isso' e deixou para lá", diz Fonseca.

Paquera

  • Shutterstock

    Se sua empresa não tiver restrições quanto a relacionamentos entre funcionários, pode paquerar, mas evite arroubos da paixão

Depois de dar algum vexame na festa da firma, especialistas das áreas de recursos humanos e de etiqueta corporativa são unânimes ao recomendar: faça o possível para que todos esqueçam o que aconteceu.

"O funcionário não deve ficar pedindo desculpas, tentando se justificar", aconselha a consultora de imagem e etiqueta corporativa Lícia Egger. "A melhor política é ficar de boca fechada. Quando um colega se aproximar para fazer alguma piada, dê um sorriso, fale que aquilo não vai se repetir e encerre o assunto", sugere.

Além de render boas histórias e piadas, especialistas das áreas de recursos humanos e de etiqueta corporativa garantem que a confraternização também pode ser uma ótima oportunidade para melhorar a imagem de um funcionário dentro da corporação. "É uma reunião pública. Por isso, as pessoas avaliam e comparam os comportamentos dos colegas mesmo estando fora do escritório", afirma Adriana Gomes, coordenadora do núcleo de estudos e negócios da área de gestão estratégica da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

Adriana Gomes reconhece que as festas de confraternização criam uma espécie de paradoxo ao ofertar grandes volumes de bebida e, ao mesmo tempo, exigir um comportamento mais contido do que em uma festa de outros círculos. "As empresas são pródigas em oferecer tudo o que ajuda na diversão. É preciso lembrar, porém, que se trata de momento profissional, além de social".

Beba com moderação

  • Shutterstock

    Você não deve ir à festa com o objetivo de encher a cara e "tirar a barriga da miséria"

Mas não tenha medo da se divertir na festa. De acordo com Lícia, essas comemorações são organizadas com o intuito de criar uma confraternização com os colegas, e não pensadas como um teste. No entanto, o comportamento do funcionário está, sim, sujeito a avaliações. "Hoje, as empresas tomam muito cuidado com a própria imagem. Em um momento mais descontraído, é possível perceber se os funcionários têm uma postura adequada para levar o nome da empresa para fora do ambiente de trabalho", explica a consultora.

Mário Custódio, especialista em recrutamento da empresa Robert Half, lembra que o grau de relevância da festa na carreira do profissional é subjetivo e que não será exclusivamente pelo comportamento naquele momento que alguém será reconhecido ou promovido na empresa. "O que importa mesmo é se a pessoa é comprometida e competente. Nós construímos nossas carreiras com base na reputação que criamos no longo prazo", assegura.

O analista Bruno Fonseca, do início da matéria, conseguiu "apagar" seu mico das rodas de conversa da empresa. Mas o melhor mesmo é evitar qualquer situação constrangedora. Confira a seguir dicas para aproveitar bem a festa e ainda ganhar pontos com seu chefe:

 

Arlindo Grund dá dicas de como se vestir para a festa da empresa

  •  

 

Topo