Comportamento

Feira erótica no Rio exibe novidades do mercado e atrai de jovens a casais da terceira idade

Claudia Dias

Do UOL, no Rio

Quem andar pelos corredores da terceira edição da Hot Fair, a feira erótica que acontece até o próximo domingo (29), no pavilhão Riocentro, no Rio de Janeiro, vai encontrar um público bastante diversificado, que vai de jovens a casais da terceira idade. Porém, apesar das diferenças, todos possuem um interesse em comum: saber quais são as novidades que vão invadir o mercado erótico.

Em expansão, o número de frequentadores do evento é cada vez maior. Com 60 expositores, a expectativa é de que, até o último dia, no domingo (29), a feira receba por volta de 40 mil pessoas e tenha um lucro R$ 7 milhões. No ano passado, com 48 expositores, a Hot Fair recebeu 25 mil visitantes e rendeu R$ 5 milhões, segundo informações da organização do evento.

Apesar do variado perfil, grande parcela dos visitantes está em busca de formas de prazer mais discretas possíveis. Além das já conhecidas próteses de todos os tipos e tamanhos, o segundo produto mais procurado da feira são os discretos vibradores e estimuladores, em formato de pincel ou de rímel, entre outros tipos. “As mulheres querem coisas diferentes, que dê para levar na bolsa, sem dizer o que é”, afirma Claudia Guilherme, terapeuta sexual e consultora de estandes da feira.


Os campeões de procura ainda são os cosméticos. Neste setor, o mercado não se cansa de inventar novidades. A bola da vez são os géis vibradores e os térmicos, estes comestíveis, que podem ser usados para “esquentar” a relação ou para massagear os parceiros.

Sem competição
Claudia também explica a preferência da mulherada por brinquedos que não tenham a forma de pênis; principalmente, se o objetivo for melhorar a relação com seus parceiros. “Os vibradores que têm formato fálico, mas não têm a aparência de pênis, são os mais vendidos para o uso dos casais. Um brinquedinho desse tipo, ao invés de melhorar a relação, pode representar uma ameaça aos homens, dependendo do tamanho, e forçar uma discussão sobre a relação. E essa não é a intenção”, disse.

Também é cada vez maior o número de mulheres que vai às compras com o consentimento dos maridos. No entanto, sem a presença deles. “As mulheres compram nossos artigos para uso em conjunto com os parceiros, mas a vinda deles não é tão frequente. Hoje, é difícil definir qual é o público que frequenta os sex shop, mas os homens ainda são [por volta de] 20%”, conta o proprietário do sex shop Sonho Íntimo, Milton Luiz.

À procura dos últimos lançamentos, mulheres casadas ou solteiras e casais heterossexuais ou gays podem ser visto desfilando pelos corredores do Riocentro. E sozinhos ou em conjunto, os visitantes da Hot Fair buscam pelo prazer e não se importam em mostrar isso para os outros.

3ª Hot Fair Rio de Janeiro
Onde: Riocentro. Av. Salvador Allende, 6555, Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
Quando: de 26 a 29 de janeiro, das 16h à 0h
Quanto: R$ 40 (sexta) e R$ 50 (sábado e domingo)

Faça o teste abaixo e descubra o quanto sabe sobre brinquedos eróticos:

Topo