Comportamento

Todo mundo pode ter ideias geniais; veja 20 dicas para afiar a criatividade

Thinkstock
A capacidade de chegar a respostas inovadoras para velhos problemas é uma habilidade que pode ser aprimorada dia a dia imagem: Thinkstock

Marina Oliveira e Rita Trevisan

do UOL, São Paulo

Grandes gênios de todos os tempos sempre se destacaram pela criatividade. A capacidade de chegar a respostas inovadoras para velhos problemas não é um dom que recebemos ao nascer, mas uma habilidade que pode ser aprimorada dia a dia. "Todos nascemos criativos. É justamente a capacidade de inovar, de ir além, que faz com que o ser humano não seja um mero executor de tarefas e nos diferencia de um robô", aponta Solange Machado, professora do curso de Inovação da HSM Educação, em São Paulo. 

A criatividade está relacionada à simplicidade e, muitas vezes, as soluções para problemas aparentemente difíceis estão mais próximas do que imaginamos. "Criatividade não tem nada a ver com inteligência. Todos nós somos potencialmente criativos, mas há formas de estimular e aperfeiçoar essa habilidade", garante Ana Lucia Pita, professora do curso de Criatividade e Inovação do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. 
 
 
Com a ajuda de especialistas, listamos 20 dicas para ajudar a estimular criatividade a partir de mudanças de hábitos, pensamentos e ações. 
 
1) Seja bem-humorado. "Você nunca ouvirá que alguém teve uma grande ideia de mau humor", garante o empresário Roberto Menna Barreto, autor do livro "Criatividade no Trabalho e na Vida" (Summus Editorial). Ele explica que bom humor não significa achar tudo maravilhoso sempre, mas encarar as situações de maneira leve e estar de bem consigo mesmo. 
 
2) Aprenda a observar. "É preciso olhar o mundo sem preconceito para enxergá-lo como de fato é, e não como achamos que deveria ser", declara Ana Lucia. Assim, fica mais fácil perceber quais as necessidades reais das pessoas e o que é preciso fazer para inovar.
 
3) Leia livros que falem de temas diferentes, que não pertençam à sua área de atuação profissional. "Muitas criações estão atreladas à conexão de conhecimentos que estabelecemos entre assuntos distintos", explica o coach Douglas de Matteu, presidente da Associação Brasileira dos Profissionais de Marketing. 
 
4) Agite a sua vida social. Pessoas criativas estão sempre conhecendo gente nova. Isso possibilita não só aumentar as chances de aprendizado, mas diversificar os seus interesses.
 
5) Mantenha o foco. Ao se deparar com um problema ou oportunidade que exige uma solução criativa, concentre-se nisso. "Assim, preparamos nossa mente para romper com a realidade existente e nos abrimos para perceber possibilidades e conexões que normalmente não enxergamos", atesta Ana Lucia. 
 
6) Não tenha medo de errar. "O principal bloqueio à criatividade é o temor de fazer algo que será criticado ou ridicularizado", diz o consultor Sergio Navega, autor de "Pensamento Crítico e Argumentação Sólida" (Publicações Intelliwise). 
 
7) Insista. Na fase chamada de esquentamento da ideia, é preciso fazer todo tipo de pergunta para estudar a viabilidade da inovação, sem submeter os conceitos a um senso crítico muito elevado. "Falar besteira faz parte do processo de criar um novo ponto de vista", diz Barreto. Assim, dê asas à imaginação e vá até o fim do ciclo de pensamento. Deixe para analisar só depois de explorar todas as possibilidades.
 
8) Faça pausas. "Quando passamos muito tempo observando um único ponto, nosso olhar cansa e deixamos de enxergar qualquer possibilidade de solução", afirma Regina Lara Silveira Mello, artista plástica e doutora em Criatividade pelo Mackenzie. Segundo ela, intervalos arejam a cabeça e permitem retomar a resolução do problema mais relaxadamente, portanto com mais clareza para identificar erros e propor acertos. 
 
9) Quanto mais cultura, melhor. Viaje, visite lugares diferentes, escute músicas, compartilhe ideias, leia, assista a filmes. "Todas estas atividades desenvolvem as habilidades de pensar de um jeito diferente do convencional", indica de Matteu.
 
10) Descanse. "O lazer e a calma criam o contexto em que as ideias conseguem se encontrar no cérebro, possibilitando novas conexões e concepções", explica Solange. O ideal é buscar prazer num hobby, numa atividade física ou num encontro com uma pessoa extremamente agradável. 
 
11) Carregue sempre um bloco de anotações. Assim, quando tiver alguma ideia interessante, poderá anotá-la para tentar desenvolver mais tarde. 
 
12) Duvide com mais frequência. Não acredite em 100% do que lhe é exposto. Ao questionar as verdades tidas como absolutas, você se estimula a enxergar as coisas de uma maneira diferente. Então, tente ser mais curioso e perca o medo de perguntar. 
 
13) Valorize-se. Não encoraje sentimentos como insegurança, vergonha, culpa, ressentimento e inveja. "Quem alimenta sentimentos como esses, perde a espontaneidade. E a criatividade é um subproduto da espontaneidade", garante Barreto. 
 
14) Abra mão de tanta lógica. Não tente encontrar sentido em tudo, já que o pensamento racional e técnico não ajuda a criar. Quem se apega demais a isso, corre o risco de ser taxado de quadrado ou careta. 
 
15) Descubra no que você é bom. "É mais fácil criar quando estamos utilizando nossos talentos e quando fazemos algo de que gostamos", declara de Matteu.
 
16) Treine o seu lado rebelde internamente, ao invés de publicamente. Pergunte-se o que aconteceria se você se comportasse de forma diferente da que vem agindo, focando mais em como se sentiria em cada situação e menos nas consequências. 
 
17) Aprenda a curtir os desafios. Quando um problema cair no seu colo, não reclame; enxergue como uma oportunidade para estimular a criatividade. Se feito com frequência, isso se torna um padrão de pensamento. 
 
18) Criatividade não combina com estresse. Para criar algo, é preciso um problema, mas isso não pode levá-lo ao desgaste. Se a pressão da situação faz você se sentir ameaçado, pare, acalme-se e só depois retome o desafio. 
 
19) Desapegue da tecnologia. "Computadores e smartphones consomem toda a energia de atenção do nosso cérebro, em geral, com estímulos fúteis, impedindo que a nossa mente entre nesses estados criativos", alerta o consultor Sergio Navega. Tente aproveitar pelo menos algumas pausas longe das redes sociais. 
 
20) Inspire-se em alguém. Reconheça, entre seus amigos e colegas de trabalho, aqueles que são naturalmente criativos e, da próxima vez que estiver diante de um desafio, tente imaginar como aquela pessoa resolveria a questão. "Esse exercício de se colocar no lugar do outro, por si só, já favorece o aparecimento de alguma ideia interessante. A criação será sua, você terá apenas copiado a postura mental daquela pessoa", finaliza Navega.

Topo