Vida no trabalho

Empresas informais também têm regras; evite dez erros comuns

Rita Trevisan e Thaís Macena

Do UOL, em São Paulo

Em algumas companhias, normalmente nas que exigem um trabalho mais criativo, os profissionais gozam de uma liberdade maior, seja para se expressar ou para negociar seu vínculo, seus horários e a rotina de entrega de tarefas. Porém, mesmo nesses ambientes em que há mais espaço para a autonomia e menos burocracia, alguns limites precisam ser respeitados.

"Ainda que a empresa não tenha uma política de conduta, ela certamente conta com algumas regras de comportamento. Basta observar a postura de quem está lá há mais tempo na casa. Essas regras, formais ou informais, precisam ser seguidas", afirma o coaching de carreiras Vinicius Souza, especializado em Gestão de Negócios e Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing.  

Valorizar os colegas de trabalho, independentemente da posição que ocupam, também é crucial. "Tratar os outros como gostaria de ser tratado, sejam eles superiores, colegas ou subordinados, continua sendo uma estratégia eficiente para evitar muitos erros e desgastes de imagem no ambiente profissional", explica Maria Aparecida Araújo, consultora de Etiqueta Empresarial.

No mais, é preciso considerar que, embora a cultura da empresa valorize um bom clima e estimule o estabelecimento de relações mais íntimas, isso não dá aos profissionais que estão vinculados a ela o direito de agirem como se estivessem em casa. "Como regra geral, devemos ter em mente que nunca podemos agir da mesma maneira no trabalho e fora dele. Os valores, os princípios e o caráter devem ser os mesmos, mas os comportamentos, não", diz Maria Aparecida.

Topo