Equilíbrio

Checar smartphone é a primeira coisa que 78% das mulheres fazem pela manhã

Getty Images
Para 87% das mulheres, a vida sem o aparelho é inimaginável imagem: Getty Images

Relax News

Mulheres são mais viciadas em seus smartphones do que homens. A afirmação foi feita pelo estudo americano "Mulheres + celular: o vínculo inquebrável", encomendado pela Time Inc e pela Nuance Marketing Digital. Segundo o estudo, o smartphone é o aparelho mais importante na vida de 60% das mulheres, enquanto apenas 43% dos homens responderam o mesmo.

A pesquisa também revela que, para 87% das 1.200 mulheres entrevistadas, a vida sem o aparelho é inimaginável, e 98% delas dizem que levam seus aparelhos a todo lugar. Checar o smartphone também é a primeira coisa que 78% das mulheres fazem pela manhã e a última coisa que 73% delas fazem à noite.

De acordo com as entrevistadas, o aparelho é a ferramenta responsável por animá-las nos momentos parados de um dia e por distrai-las enquanto estão em pé em alguma fila ou sentadas à espera de um compromisso.

 

O estudo mostra que 72% das mulheres usam o aparelho para se atualizarem nas mídias sociais (em comparação com 64% dos homens), 88% usam mensagens de texto (versus 80% dos homens), e 55% delas fazem compras.

Embora os 500 homens entrevistados também tenham se mostrado interessados na capacidade do aparelho de simplificar as compras, são as mulheres que mais usam seus aparelhos para aumentar e melhorar cada etapa dessa experiência. Entre elas, 32% salvam produtos em listas de desejos, 23% usam seus dispositivos para coletar cupons virtuais e 46% para organizar listas.

Elas também são mais propensas a fazer check-in em aplicativos como o Foursquare (17% versus 14% dos homens) para obter um desconto extra na hora de pagar.

Já os homens veem seus telefones como algo simples e capaz de acelerar uma tarefa. Entre eles, 50% usam seus celulares para localizar uma loja próxima, 50% para realizar pesquisas de produtos e 14% para fazer uma compra.

Apenas 26% dos homens admitiram fazer listas de desejos de produtos em lojas online com o celular e 14% disseram que usam os aparelhos para pegar cupons. Na pós-venda, os homens são menos propensos a compartilhar sua compra: 35% dizem que mandariam fotos de novos produtos, enquanto 52% das mulheres dizem que fariam o mesmo.

Topo