Relacionamento

App de paquera, Tinder ganha um milhão de novos usuários no Brasil

Divulgação/Tinder/Apple
Interface do aplicativo de relacionamentos Tinder imagem: Divulgação/Tinder/Apple

Relax News

Sediada em Los Angeles, a empresa criadora do aplicativo de relacionamentos Tinder afirma que Brasil e Reino Unido são as regiões que mais têm aderido ao produto fora dos Estados Unidos.

Em cada um dos dois países, mais de um milhão de novos usuários baixaram o programa nos últimos dois meses. E os mercados brasileiro e britânico estão crescendo 2% ao dia. 

De acordo com a revista Forbes, o Tinder também está fazendo sucesso em Dubai e na Turquia, e cerca de 4% dos holandeses baixaram o aplicativo no último mês. 

Informações levantadas pelo aplicativo Annie, que monitora os "downloads" feitos em lojas de aplicativos, mostram que o Tinder está no topo do ranking de programas mais baixados para iOS na Noruega. Na Nova Zelândia, ele está em terceiro lugar e, no Brasil, aparece na quarta posição.

A brincadeira é simples: o usuário desliza a tela do celular para a esquerda diante da foto de um candidato que não seja do seu agrado ou para a direita quando se interessar por alguém. Caso o interesse seja recíproco, o Tinder coloca as duas pessoas em contato e encoraja o início de uma conversa.

De acordo com a empresa, são registrados diariamente cerca de 350 milhões de movimentos, entre rejeições e aceitações, e os interesses recíprocos acontecem 4 milhões de vezes ao dia.

A faixa etária predominante de usuários está entre 18 e 24 anos (54%), mas 31,6% das pessoas que usam o Tinder têm entre 25 e 34 anos. 

Topo