Sexo

Masturbação feminina ainda é tabu; supere isso

Getty Images
Mulheres que não se masturbam têm mais dificuldade de chegar ao orgasmo imagem: Getty Images

Thais Carvalho Diniz

Do UOL, em São Paulo

Apesar de todas as conquistas do sexo feminino ao longo dos s $!$render-component.split('/')[$math.sub($render-component.split('/').size(), 1)]

 

Não existe receita

É fundamental reconhecer que uma mudança de comportamento depende da própria pessoa. "Receitas” dos livros, revistas e amigas podem servir como estímulos para começar, mas não farão efeito se a atitude da mulher não mudar. 
 
"Cada mulher é uma e o toque tem de ser personalizado para que ela consiga ter prazer. O que funcionou com alguém, não necessariamente funcionará com você, pois o que vai te estimular é algo particular", fala Carmita.  
 
Existem diversos produtos e acessórios que ajudam a alcançar o prazer feminino, como cremes e vibradores. Às mulheres que têm muita dificuldade de chegar ao orgasmo apenas com os dedos, a sexóloga Karina Brum recomenda os vibradores que são rotativos e próprios para estimular o clitóris.
 
"O mercado tem uma grande variedade de produtos eróticos que auxiliam a mulher. Apenas alerto que usem itens apropriados para essa finalidade e nunca insiram outros objetos na vagina, pois podem machucar --e o que deveria ser um momento de prazer e relaxamento torna-se uma dor de cabeça", diz. 
 
Quanto aos brinquedos eróticos, Carmita faz apenas um alerta para o uso desenfreado, que pode acabar desestimulado tanto a simples automasturbação quanto a vontade de estar com um parceiro.
 
"Muitas vezes, a mulher não consegue mais parar de usá-los. O vibrador, por exemplo, tem intensidade e velocidade muito superiores ao que é possível fazer com os próprios dedos. Não há problema em usar, apenas não deve ser a única forma de prazer”. 
$!$render-component.split('/')[$math.sub($render-component.split('/').size(), 1)]
Topo