Sexo

Jovem ganha dinheiro escrevendo livro de sexo com dinossauros

Yannik D´Elboux

Do UOL, no Rio de Janeiro

Com mais de 40 livros eróticos sobre sexo entre mulheres e dinossauros, uma norte-americana, na faixa dos 20 anos, encontrou um caminho para fazer o que gosta e aumentar sua renda. Sob o pseudônimo de Alara Branwen, ela escreve em coautoria com a amiga Christie Sims, que também usa nome fictício, grande parte das histórias, à venda em formato digital na loja virtual Amazon.

Os títulos de seus livros são curiosos. Entre os mais populares estão: “Mating with the Raptor” (Acasalamento com o Raptor), “Taken by The T-Rex” (Levada pelo T-Rex) e “Ravished by Triceratops” (Violentada pelo Triceratops).

Na maioria das tramas, criaturas poderosas, sedutoras e dominadoras envolvem heroínas que não resistem aos encantos dos monstros, quase sempre sexualmente insaciáveis e dotados de membros enormes. Apesar das protagonistas serem mulheres, Alara afirma que os homens representam metade dos seus leitores.

Em entrevista ao UOL Comportamento por e-mail, a autora erótica, que evita aparecer na mídia, fala um pouco mais sobre como surgiu o interesse em criar histórias com seres fantásticos. Além disso, Alara Branwen revela que segue no gênero erótico e que os dragões são a bola da vez no trabalho da dupla.

UOL:  Você é uma escritora profissional? Tem outro trabalho?

Alara Branwen: Sou escritora profissional por enquanto, mas estou trabalhando em vários empreendimentos comerciais, entre eles, em uma editora.

UOL: Quando você começou a escrever erotismo com dinossauros? Você foi a criadora desse gênero?

Alara: Iniciei no meio de 2013. Não, não sou a criadora, de jeito nenhum! Muitas pessoas me mostraram vários exemplos desse gênero, que datam desde os anos 1960.

UOL: E como você teve essa ideia de escrever sobre sexo com dinossauros?

Alara: Eu estava dando uma caminhada um dia quando, de repente, por alguma razão, eu pensei no "Jurassic Park" ["Parque dos Dinossauros", filme de Steven Spielberg]. Então minha mente voltou para o meu trabalho. Os dois se misturaram e "boom": nasceu o erotismo com dinossauros.

UOL: Você sempre teve interesse em literatura erótica? Você acha que dinossauros são excitantes?

Alara: Eu, sinceramente, fiquei interessada nesse tipo de literatura por duas razões. A primeira é que eu sempre gostei de escrever livros eróticos. É divertido e sempre achei excitante criar mundos e personagens sensuais. A segunda razão, quando comecei, é porque eu estava em uma situação financeira difícil e precisava do dinheiro.

UOL: Como estão indo as vendas dos seus livros no site da Amazon? Em média, quantos você vende por mês?

Alara: Não gosto de falar de números específicos nem quanto dinheiro estou ganhando, mas posso revelar isso: minha renda é maior do que a de 70% dos lares nos Estados Unidos.

$!$render-component.split('/')[$math.sub($render-component.split('/').size(), 1)]

UOL: Como seus leitores reagem ao seu trabalho? Eles ficam curiosos ou excitados com seus livros?

Alara: Acredite ou não, muitos dos meus leitores realmente gostam do meu trabalho. Alguns acham apenas divertido, enquanto outros se excitam com meus livros. Entretanto, a maioria que se excita com os textos não verbaliza muito esse fato.

UOL: Além de dinossauros, você escreve histórias eróticas sobre outras criaturas?

Alara: Sim, escrevo sobre as mais variadas criaturas fantásticas. Dragões, grifos, hidras, ogros. Nomeie uma criatura e eu provavelmente já devo ter escrito uma história a respeito dela.

UOL: Os dinossauros sempre representam homens em seus livros? Conte-me um pouco sobre o teor das histórias.

Alara: Os dinossauros representam machos nos meus livros. Eles não são apenas homens, são dinossauros. Seus pensamentos são bem diferentes dos nossos. A maior parte das histórias é sobre mulheres que são pegas em situações estranhas, nas quais elas devem ou querem fazer sexo com a criatura a fim de ter prazer, sair de uma situação ruim ou, simplesmente, porque elas querem.

UOL: Você planeja traduzir seus livros?

Alara: Eu gostaria de traduzir meus livros para várias línguas. Tenho falado com uma pessoa nesse momento para traduzir para o português e o espanhol.

UOL: Quais são seus próximos projetos?

Alara: Atualmente, estou trabalhando em histórias eróticas de diferentes gêneros. Mas tenho escrito vários livros eróticos com dragões.

UOL: Você pode revelar seu nome verdadeiro? Se não, por que você prefere mantê-lo em segredo?

Alara: Eu prefiro manter minha identidade secreta. Eu valorizo minha solidão algumas vezes e não quero que as pessoas venham atrás de mim, constantemente, me identificando como a "dino porn lady" [senhora do pornô dinossauro].

Topo