Equilíbrio

Consumir açúcar ajuda a controlar o estresse, diz estudo

Getty Images
Segundo a pesquisa, açúcar pode deixar o estresse longe de você imagem: Getty Images

Nicholas Bakalar

The New York Times

Muitas pessoas consomem doces em resposta ao estresse e, agora, os pesquisadores descobriram os motivos. O açúcar reduz os níveis de cortisol, o hormônio responsável por esse estado emocional.

Os cientistas recrutaram 19 mulheres. Oito consumiram bebidas adoçadas com aspartame, tipo de adoçante que substitui o açúcar comum, durantes 12 dias. O restante ingeriu os mesmos líquidos contendo 25% de sacarose.

Os pesquisadores mediram os níveis de cortisol da saliva das participantes antes e depois do experimento. Elas também foram submetidas a exames de imagem por ressonância magnética, enquanto resolviam testes de aritmética, cujos níveis superavam a capacidade de resolução delas --procedimento conhecido por aumentar os níveis de cortisol.

Publicado no periódico "The Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism", o estudo não encontrou diferenças entre os grupos nas medições de cortisol realizadas antes da dieta. Todavia, após a dieta, os níveis de cortisol foram menores para o grupo que consumiu açúcar e maiores para os que usaram aspartame.

Os exames de ressonância mostraram uma atividade maior do cérebro nas áreas que controlam o medo e o estresse para o grupo que consumiu açúcar e uma movimentação cerebral inferior entre o grupo do adoçante.

Kevin D. Laugero, um dos autores do estudo e nutricionista do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, afirmou que não devemos inferir que o açúcar deva ser usado para reduzir o estresse. Entretanto, "as descobertas são intrigantes, pois sugerem a existência de uma via metabólica sensível ao açúcar fora do cérebro, que pode expor novas áreas de tratamento de doenças neurocomportamentais e relacionadas ao estresse".

Topo