Últimas de Estilo de vida

Para Laura Muller, do "Altas Horas", sexo bom não termina sempre em orgasmo

Reinaldo Canato/UOL
Laura Muller tira dúvidas sobre sexo no programa "Altas Horas" imagem: Reinaldo Canato/UOL

Thamires Andrade

Do UOL, em São Paulo

 

Muitos casais parecem acreditar que uma relação sexual satisfatória tem de terminar sempre com um orgasmo. Laura Muller, psicóloga, sexóloga, palestrante e comentarista do programa "Altas Horas" (Globo), desmente essa ideia. "É um mito da cultura brasileira, pois é completamente possível que o sexo seja prazeroso, mesmo sem atingir o orgasmo", afirma.

Para quem se incomoda com a ausência de gozo, no entanto, Laura recomenda buscar ajuda. "O primeiro passo é procurar um ginecologista ou urologista para verificar possíveis causas físicas, que podem influenciar na dificuldade sexual."

Descartadas motivações do organismo, a sexóloga indica a ajuda de um psicólogo para verificar fatores emocionais, que podem estar atrapalhando na hora do prazer. "Quando se trata de orgasmo, quase todas as causas são emocionais, portanto, a pessoa precisa ter coragem para buscar ajuda, pois dá para virar o jogo", fala.

Se o problema que afeta a vida sexual é o descompasso de desejo entre o casal --um quer transar mais do que o outro--, o caminho é buscar um consenso. "Cada um tem um ritmo. Cada ser humano é único e tem uma maneira de viver a sexualidade, portanto, o casal deve chegar a um acordo nesse âmbito, assim como fazem em várias áreas da vida."

Getty Images
A ideia de que o casal precisa alcançar o orgasmo em toda relação sexual é um mito imagem: Getty Images

Na negociação, Laura recomenda que ambos os lados fiquem atentos para não extrapolarem os limites do outro. "É possível fazer um acordo, mas os dois lados terão de ceder. O que não dá é para forçar a barra, pois isso não traz nada positivo para a vida a dois", diz.

Acostumada a responder a dúvidas sobre sexo, a comentarista do "Altas Horas" lançará no dia 20 de junho o livro “Meu Amigo Quer Saber... Tudo sobre Sexo” (editora Casa da Palavra). O título brinca com a maneira que as pessoas fazem questionamentos a Laura, pois ninguém assume que pergunta por interesse próprio.

A obra trata de temas atuais das relações sexuais na modernidade e é dividida por assuntos. O livro apresenta questões importantes, como a relação em meio à tecnologia, com os riscos da exposição de conteúdos pessoais na web; as dúvidas da primeira vez; os mistérios sobre o corpo; o orgasmo, a ereção e a ejaculação, entre outras.

As perguntas são respondidas de forma objetiva, deixando de lado convenções morais. O objetivo de Laura é que o livro ajude a desvendar todos os “grilos” do mundo sexual. 

Getty Images
A ideia de que o casal precisa alcançar o orgasmo em toda relação sexual é um mito imagem: Getty Images
Topo