Últimas de Estilo de vida

Saiba como tornar a relação à prova de redes sociais

Di Vasca/Arte UOL
Franqueza e combinados podem ajudar o casal a lidar com as redes sociais imagem: Di Vasca/Arte UOL

Louise Vernier e Amanda Sandoval

Do UOL, em São Paulo

As redes sociais são capazes de encurtar distâncias, promovendo o contato rápido e fácil entre as pessoas. Mas, dependendo da forma como são usadas, também favorecem o acontecimento de atritos e prejudicam os relacionamentos, principalmente os amorosos, afastando os casais.

É o que diz a pesquisa “The Impact of Twitter Use on Relationship Infidelity and Divorce ” (“O Impacto do Uso do Twitter na Infidelidade e no Divórcio”, em tradução livre do inglês), realizada por Russel Clayton, da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, em 2014. Durante o estudo, Clayton entrevistou 581 usuários do microblog e constatou que os que o acessavam com maior frequência enfrentavam mais problemas com seus companheiros.

Segundo os especialistas ouvidos por UOL Comportamento, a afirmação não precisa ser tomada como regra. Estabelecendo alguns combinados desde o início do romance e sendo franco com o par, pode-se manter o relacionamento imune aos problemas ocasionados pela utilização frequente das redes.

Conheça cinco estratégias para proteger a relação.

1- Estabeleça acordos

Melhor do que lidar com problemas é conversar abertamente com o par e estabelecer combinados sobre o uso das redes sociais.

“O diálogo é a melhor forma de encontrar estratégias para a manutenção da qualidade da relação amorosa”, afirma a psicóloga Michele Terres Trindade, membro do Núcleo de Estudos em Casais e Famílias do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica da Unisinos (Universidade do Vale do Rio dos Sinos), no Rio Grande do Sul.

Porém, é importante manter o espaço para negociações sempre aberto, afinal, alguns tratos nem sempre funcionam e precisam ser aprimorados.

2 - Não ignore os sentimentos do par

Depois de conversar com o par, tomar conhecimento de tudo o que o incomoda e de estabelecer os acordos de uso das redes sociais, é fundamental cumpri-los e ficar atento aos pequenos gestos despretensiosos que podem gerar atrito, como aceitar algum desconhecido como amigo ou comentar a publicação de uma pessoa de quem o parceiro não gosta.

É igualmente válido analisar a forma como tem usado as redes sociais e tomar cuidado com o que publica. “Usar o perfil para fazer ciúme e provocar o companheiro é puro desrespeito”, fala a psicóloga Belinda Mandelbaum, coordenadora do Laboratório de Estudos da Família da USP (Universidade de São Paulo).

Indiretas, cobranças, críticas e demonstrações excessivas de afeto não são bem-vindas. “As redes sociais não são locais apropriados para expor a intimidade do casal”, declara a psicóloga clínica Karla Haack.

3 - Seja honesto se algo não agradar

Se mesmo depois do papo franco, você vir algo de que não goste no perfil do parceiro, não espere ele adivinhar o motivo do descontentamento. Seja honesto e aponte o que causou o incômodo.

O único cuidado é que o bate-papo seja presencial. “Usar as redes sociais para resolver conflitos gera novos mal-entendidos, já que algumas mensagens poderão ser distorcidas”, fala a psicóloga Karla.

4 - Pense antes de reclamar

Para evitar conflitos desnecessários, não exagere nas reações. Um “curtir” não significa que o par esteja interessado em outra pessoa.

“Entenda que o parceiro tem uma vida social independentemente da relação amorosa e que isso é saudável”, afirma Karla Haack.

A orientação da especialista é não se deixar levar pelo impulso e partir para uma discussão. Nesse ponto, quanto mais claras forem as combinações do uso das redes sociais para o casal, maior será a probabilidade de existir confiança entre os dois e de a relação seguir saudável e tranquila.

“Aquele que se sente enciumado diante das ‘curtidas’ e conversas do parceiro com os amigos pode procurar ajuda profissional para aprender a lidar com a questão”, diz Michele.

5 - Use com moderação

Deixar o parceiro em segundo plano enquanto atualiza freneticamente a “timeline” dos perfis nas redes sociais não é saudável para a relação. “Por mais que as redes não envolvam outros relacionamentos amorosos, podem fazer com que a pessoa se distancie do par, sem nem se dar conta”, afirma Belinda, da USP.

Por fim, é importante não se tornar um “stalker” (assediador, em inglês) do parceiro nas redes, pois a vigilância constante pode fazer com que ele sinta-se invadido. “Respeitar o espaço do par é imprescindível para manter um relacionamento sadio”, diz Karla.

As redes sociais são mesmo o problema?

Se um casal enfrenta problemas com as redes sociais, é interessante que verifique se não existem outras questões subjacentes dificultando a relação.

Um bom teste é desativar os perfis. Caso os conflitos persistam após a medida, é provável que a rede tenha apenas desencadeado as brigas. Nesse caso, de acordo com a psicóloga Karla Haack, excluir o perfil da rede social não elimina a desconfiança, a insegurança ou as dúvidas em relação à fidelidade do parceiro.

Topo