Comportamento

Atualizada em 09.06.2015 18h50

Crueldade da chefia "contamina" subalternos, diz estudo

Divulgação
No longa "O Diabo Veste Prada", Meryl Streep vive a chefe cruel de Anne Hathaway imagem: Divulgação

Do UOL em São Paulo

Um estudo feito com 400 pessoas do Reino Unido e da Holanda descobriu que a crueldade de um chefe pode "atravessar gerações", pois os subordinados, provavelmente, imitarão o comportamento ao subirem de posição. As informações são da versão on-line do jornal britânico "Daily Mail".

Segundo a pesquisa feita nas Universidades de Cambridge, no Reino Unido, e Erasmus Rotterdam, na Holanda, quanto mais perto você se senta do seu superior no local de trabalho, mais chances tem de agir como ele no futuro, independentemente da sua personalidade fora do meio corporativo.

Sobre os líderes, o raciocínio é o mesmo: irão tratar os inferiores de forma injusta, especialmente se eles trabalham (fisicamente) perto um do outro.

A surpresa dos resultados foi a conclusão de que os que estão abaixo na hierarquia se sentem impelidos a copiar o mau comportamento dos chefes, a fim de impressionar, manter seus empregos e ganhar uma promoção.

No entanto, os especialistas alertam que a conduta social ruim quase sempre leva à insatisfação dos funcionários, com reações como fraco comprometimento organizacional, o que gera aumento da rotatividade de pessoas.

Topo