Comportamento

Com muitos palavrões, meninas estrelam campanha contra o sexismo

Do UOL, em São Paulo

Vestidas de princesas e, acredite, xingando horrores, meninas com idades entre seis e 13 anos estrelam um vídeo da marca ativista norte-americana Fckh8.com. A ideia da companhia, que vende camisetas para reverter a renda para ações contra o preconceito, é questionar o que é mais agressivo: ver crianças falando palavrões ou o machismo que impera na sociedade?

Ao abordarem assuntos como a diferença salarial entre os gêneros, a fragilidade feminina e a violência contra a mulher, as "princesas" deixam claro que tudo isso é mais ofensivo do que elas aparecerem falando inúmeros "fucks" (porra, em tradução literal do inglês). Um garoto também aparece usando vestido e diz que não é legal quando dizem que você está agindo como uma menina, subtendendo que ser do sexo feminino é ruim.

No final, duas mulheres adultas dizem que "todo o sexismo vai entediar as meninas" e que "em vez de limpar a boca das garotas com sabão, a sociedade deveria rever sua maneira de ser".

Topo