Comportamento

Policial devolve prêmio da mulher, após Caitlyn Jenner receber mesmo título

Getty Images
Cailtyn foi nomeada 'Mulher do Ano' de 2015 imagem: Getty Images

do UOL, em São Paulo



O viúvo de Moira Smith, policial que morreu tentando salvar outras pessoas no atentado às Torres Gêmeas, em 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos, devolveu o prêmio póstumo de "Mulher do Ano", da revista "Glamour", dado à sua mulher, após Caitlyn Jenner receber o mesmo título neste ano. As informações são da versão on-line do jornal britânico "Daily Mail".

James Smith, 66 anos, que também é policial, disse, em uma carta aberta divulgada em seu Facebook, que a escolha da revista americana "é um insulto à memória de Moira e das outras mulheres que já receberam a honraria".

Arquivo pessoal
Moira Smith recebeu o prêmio de "Mulher do Ano", da "Glamour", em 2001 imagem: Arquivo pessoal

"Não havia nenhuma mulher na América ou no resto do mundo mais merecedora do que esse homem?", declarou.

Caitlyn é a segunda mulher transgênero a receber o prêmio. Em 2014, Laverne Cox, conhecida por seu papel na série "Orange is The New Black", foi reconhecida pela "Glamour" como "A Mulher do Ano".

Após as críticas, um porta-voz da revista afirmou que os nomes das premiadas seriam mantidos. "Ficamos muito orgulhosos em homenagear Moira em 2001, e mantemos a nossa decisão de honrar Caitlyn Jenner."

Topo