Comportamento

A crise dos 30 existe? Mulheres falam sobre realizações e cobranças

Thais Carvalho Diniz

Do UOL, em São Paulo

Ter 30 anos costuma ser encarado como um marco para a maioria das mulheres, que se cobram --e são cobradas pelas pessoas no entorno-- a terem realizado alguns objetivos, como ter uma carreira bem-sucedida, um casamento e filhos. Mas o que acontece com quem não conseguiu nada disso nessa idade?

Em “Enfim, 30” (Editora Paralela), as autoras Camila Fremder e Jana Rosa abordam a tão temida chegada da terceira década de existência, quando se é convocado a apresentar ao mundo suas conquistas. Mas e se elas não existirem? E se você estiver solteira e sem uma casa própria? Para as autoras, não existe um modelo ideal a ser seguido. No livro, elas foram a fundo para saber o que a moda, os astros e os relacionamentos preparam para as chamadas balzaquianas.

E para provar que você não precisa sofrer com a proximidade dos 30 anos, o UOL entrevistou outras três mulheres: Lívia Miceli, 30, Carolina Souza, 29, e Ruth Manus, 27. No vídeo, elas, que têm perfis diferentes, contam que não realizaram os desejos de menina e, mesmo assim, estão satisfeitas com a vida que têm.

“A forma que fez sua amiga que se casou --e está feliz-- ou aquela que está pirando na balada --e também está feliz--, qualquer uma delas pode ser a sua ou uma outra diferente”, afirma Ruth, blogueira e advogada. 

Topo