Equilíbrio

Jovem faz financiamento coletivo para criar centro de acolhimento LGBT

Divulgação
Iran Giusti, 27, abriu, inicialmente, a própria casa para jovens LGBT desabrigados, mas decidiu criar projeto maior imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

Militante das causas LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros), o profissional de relações públicas Iran Giusti, 27, resolveu, em junho, ceder o sofá do seu apartamento de um quarto em São Paulo para abrigar desconhecidos que foram expulsos de casa por causa da orientação sexual. Porém, com a grande demanda e o pouco espaço disponível, ele sentiu que podia fazer mais e criou o projeto Casa 1, um centro cultural e de acolhimento para gays e transgêneros.

Para colocá-lo em prática, o comunicador criou uma página de financiamento coletivo para juntar R$ 83.952, montante que cobre os custos de aluguel e manutenção do imóvel, localizado no centro da capital paulista, durante 12 meses. Outros gastos serão pagos com o dinheiro arrecadado pelo idealizador, com a ajuda de amigos de diversas áreas, em cursos que vão desde expressão corporal, tarô até auto-maquiagem.

Os interessados podem ajudar a Casa 1 pela página no site Benfeitoria. As doações podem ser feitas em valores diversos, mas, a partir de R$ 20, o projeto oferece recompensas, como lugares em palestras e cursos sobre gênero. 

A Casa 1 não é, no entanto, a primeira iniciativa de abrigo de pessoas LGBT. Em São Paulo, foi inaugurado, em 2014, o primeiro albergue exclusivo para gays e mulheres transexuais em situação de rua. Conheça a seguir outros lugares. 

Casa de Missão Amor Gratuito

Mantido pela Igreja da Comunidade Metropolitana de Maringá (PR), o lugar recebe, há seis anos, gays, lésbicas, transexuais e travestis que foram expulsos de casa ou que acabaram em situação de rua. 
Endereço: rua Uruguai, em frente ao número 297, Jardim Alvorada, Maringá (PR) 
Telefone: (44) 3031-6755

Aplicativo Mona Migs

Feito para ser usado em computador, o aplicativo permite que indivíduos LGBT que estão procurando abrigo cadastrem seus dados e encontrem pessoas dispostas a recebê-los em casa por até um mês. O programa funciona em todo o Brasil. 
Site: www.monamigs.co/home.html

Centro Zaki Narchi

Localizado na zona norte de São Paulo, o abrigo criado em 2014 tem 900 vagas para gays, lésbicas, transgêneros e transexuais. O local, dividido em três alas, dispõe de leitos para pessoas que só querem passar a noite, além de acolhimento para quem precisa de tratamento médico e para quem gostaria de ter capacitação profissional. 
Endereço: avenida Zaki Narchi, 600, Vila Guilherme, São Paulo (SP)
Telefone: (11) 2089 -1829. 

Topo