Comportamento

Qual pai das novelas você é?

Você pega leve demais na hora de impor limites? Acredita que uma conversa opera milagres? Sente-se um fracasso por não impedir que seu filho se frustre? Selecionamos quatro pais bastante emblemáticos das novelas atuais. Faça o teste, descubra com qual se identifica mais e veja o que pode melhorar (ou não) em seu comportamento

  1. 610

    Qual das palavras abaixo o descreve melhor no papel de pai?

  2. 710

    Além, é claro, do presente "material", o que gostaria de ganhar no Dia dos Pais?

  • [[pts]] de 90 pontos

    JONAS ARARIPE (Floriano Peixoto), de "Rebelde"

    Você é generoso e atencioso, mas tem o péssimo hábito de se sentir culpado quando as coisas não saem do jeito que imaginou. Atenção: ninguém, nem a mais perfeccionista das criaturas, consegue ter 100% de controle sobre a vida ? ou sobre os filhos. Ser pai é isso mesmo: oscilar entre tentativas, erros e acertos. Com o seu bom coração, provavelmente tem acertado bastante. Só precisa se cobrar menos.

  • [[pts]] de 90 pontos

    RAUL BRANDÃO (Antônio Fagundes) de "Insensato Coração"

    Você deve ser um pai muito querido, que está presente nos bons e maus momentos da vida de seu filho. Só comece a prestar a atenção se, em algumas ocasiões, não abusa da compreensão e da tolerância. Talvez, por algum medo infundado de não ser ou não se sentir amado, você acabe sendo permissivo demais.

  • [[pts]] de 90 pontos

    SALOMÃO HAYALLA (Daniel Filho), de "O Astro"

    Provavelmente você teve uma educação muito rígida, cujas lembranças deixaram marcas profundas. Só que em vez de se livrar delas, você repete o padrão. Não percebe que um pai pode ser amigo e companheiro do filho sem que para isso tenha que abrir mão de sua autoridade. Relaxe e aproveite: os relacionamentos são o que existem de melhor na vida, não o cumprimento de regras e normas.

  • [[pts]] de 90 pontos

    ÍCARO (Mateus Solano), de "Morde & Assopra"

    Amoroso, dedicado, compreensivo... Você é um paizão nota 10. Com certeza o carinho e o afeto com que trata seu filho está formando vínculos preciosos que vão durar para sempre. Apenas tome cuidado para não infantilizar demais o seu pequeno, impedindo-o de crescer e evoluir emocionalmente. Lembre-se: os filhos são do mundo, não dos pais. O seu papel é apoiá-lo, não tentar o tempo todo evitar problemas e frustrações.

Topo