Comportamento

Você herdou as manias dos seus pais?

Thinkstock
imagem: Thinkstock

Descubra a resposta ao fazer o teste elaborado com a consultoria do psicólogo Marcelo Quirino, especialista pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

  • Thinkstock

    Sim, por admiração

    Você age de maneira muito parecida com os seus pais e até herdou as manias deles, as boas e as ruins. Pode ser que faça isso porque têm na sua família os seus melhores exemplos, mas também porque deseja, acima de tudo, ser admirado por ela. E não há nada de ruim nisso, desde que as manias aprendidas e reproduzidas não prejudiquem a sua convivência com as outras pessoas. Na dúvida, reflita um pouco mais sobre o assunto.

  • Thinkstock

    Sim, mesmo sem perceber

    Você não nota, mas a verdade é que se tornou uma pessoa muito parecida com os seus pais e herdou deles muitas manias, inclusive aquelas de que não gosta muito. Porém, a partir do momento em que tomar consciência dessa realidade, poderá pensar sobre os hábitos que reproduz quase inconscientemente e que lhe causam incômodo. Será que não está na hora de mudar esses comportamentos?

  • Thinkstock

    Em parte

    Você aprendeu muito com os seus pais, mas, com o tempo, separou as influências benéficas das que não estavam de acordo com o que você queria para a sua vida. E isso inclui as manias. Você ficou apenas com aquelas que, a seu ver, não prejudicam a convivência. Não é que tenha conseguido se livrar completamente das más tendências, mas já foi capaz de identificá-las, o que é meio caminho andado para mudar. Continue assim e seguirá evoluindo.

  • Thinkstock

    Não mesmo

    Suas respostas indicam uma relação turbulenta com os pais, o que faz com que, ainda hoje, você rejeite qualquer influência vinda deles. E isso inclui os hábitos e as manias. É preciso apenas avaliar se o seu radicalismo não está te impedindo de evoluir. Afinal, algumas referências que vêm dos seus pais podem ser aproveitadas, basta que você dê um novo peso a elas. Assim, pais organizados podem fornecer um modelo interessante de conduta, desde que você evite os excessos relacionados a esse comportamento, muitas vezes percebidos na convivência com a família. Já parou para pensar sob essa perspectiva?

Topo