Comportamento

Sua vida sexual está carente de quê?

Getty Images
imagem: Getty Images

Romantismo? Ousadia? Tempo? Ou será que você é daqueles felizardos que têm um relacionamento sexual saudável e pleno? Descubra, fazendo o teste elaborado com a consultoria da psicóloga e sexóloga Rose Villela, professora do Instituto Sedes Sapientiae.

  • Getty Images

    Falta romantismo

    Quando foi a última vez que você saiu de mãos dadas para namorar? Para a sexóloga Rose Villela, pequenas atitudes de carinho são vitais para manter o relacionamento a dois: "Está faltando romantismo quando não se beijam mais na boca, quando o casal não troca mais palavras carinhosas e quando não se admira mais o parceiro". O romantismo pode ser o propulsor do desejo e que vale a pena tentar reeditá-lo. Sem forçar a barra, mas com o interesse real de resgatar o vínculo que foi perdido.

  • Getty Images

    Falta ousadia

    Por timidez ou comodismo, sua vida sexual está instalada numa perigosa zona de conforto. Mas, atenção: o que parece tão bom agora pode ser o prenúncio de uma crise em um futuro próximo. O risco da falta de ousadia na cama é o fim do desejo. Para sair da rotina, a sexóloga Rose Villela sugere fazer um curso de massagem tântrica para casais, comprar brinquedinhos eróticos, assistir a filmes mais picantes ou ler contos eróticos. "É fundamental deixar a preguiça de lado", diz a especialista.

  • Getty Images

    Falta dedicação

    Tudo bem que a vida é corrida e que o casal está sempre cansado ao final do dia. Mas se você tem tempo para se dedicar ao trabalho, aos estudos ou aos filhos, também precisa encontrar momentos para cuidar da sua vida sexual. Do contrário, o amante corre o risco de se transformar em amigo ou sócio, conforme alerta a sexóloga Rose Villela. Ela sugere um diálogo franco em que cada um avalie quanto está investindo no relacionamento e proponha uma solução dentro da rotina para erotizar a vida a dois. "Deixe um tempo na agenda para se divertir com o par", diz Rose.

  • Getty Images

    Não falta nada

    Parabéns! Sua vida sexual parece saudável e satisfatória. Você tem liberdade de falar o que sente e gosta na hora do sexo e intimidade para experimentar com o parceiro as fantasias sexuais que tem. Ao cultivar o erotismo, o casal preserva a cumplicidade e o vínculo. "O erotismo é uma das coisas que vai embora primeiro nos relacionamentos de longa duração. Por isso, é tão importante cultivá-lo", afirma a sexóloga Rose Villela.

Topo