Comportamento

O casamento é uma prioridade para você?

Getty Images
imagem: Getty Images

Você investe no relacionamento a dois a mesma energia que aplica em outros projetos? Avalie suas prioridades nesse teste elaborado com a consultoria do psiquiatra Marcos Naime Pontes, presidente da Abratef (Associação Brasileira de Terapia Familiar).

  • Getty Images

    Sim, deseja construir uma vida a dois

    O casamento é a sua maior prioridade nesse momento. Você almeja um relacionamento que ultrapasse o campo da paixão e se concretize no cotidiano. E está disposto a fazer o esforço necessário para incluir uma outra pessoa em sua vida. Observe apenas se o seu desejo é correspondido integralmente. Segundo o psiquiatra Marcos Naime Pontes, em uma relação madura "partimos de uma necessidade de respeitar nossos próprios desejos, sonhos e aspirações, e ainda incluir a existência plena de um outro que também tem desejos, sonhos e aspirações próprios".

  • Getty Images

    Sim, pois se sente pressionado

    Não há dúvidas de que o casamento está entre as suas prioridades. Observe, no entanto, se você não está precipitando uma decisão apenas para atender às expectativas dos outros. Também vale avaliar se não está passando por cima das próprias necessidades na tentativa de fazer o relacionamento vingar. "Ainda hoje, há um número enorme de pessoas que idealizam o casamento como aquele paraíso perdido, uma saída para todos os problemas", afirma o psiquiatra Marcos Naime Pontes. Ele alerta que o uso da razão é importante para planejar a vida a dois, mas não pode estar dissociado dos sentimentos.

  • Getty Images

    Não, pois tem medo do novo

    Certamente o casamento não é uma prioridade para você. Na verdade, você faz o possível para se afastar dessa possibilidade, não é mesmo? Talvez porque tema as mudanças de vida e as responsabilidades que geralmente estão atreladas a esse passo. Segundo o psiquiatra Marcos Naime Pontes, a imaturidade para o casamento pode estar ligada ao medo da perda da autonomia e da liberdade criativa. "O ideal é olhar para a sua própria história. Talvez encontre no seu passado ou na vivência familiar as origens desse temor", diz.

  • Getty Images

    Não, porque valoriza a independência

    O casamento é a última de suas prioridades. Estudos, carreira, viagens, tudo tem peso maior em suas decisões. E não há problema nenhum em ser assim, desde que as pessoas com as quais você se relaciona o aceitem numa boa. Por outro lado, se você tem medo de abrir mão de seus planos por causa do relacionamento amoroso, a orientação do psiquiatra Marcos Naime Pontes é experimentar e ver como se sente. "Realizar planos em conjunto pode ser muito mais satisfatório do que realizá-los individualmente", afirma. Estar aberto ao amor implica estar aberto a surpresas, que vão aparecendo ao longo da relação. Pense nisso!

Topo