Comportamento

Você sabe aproveitar o momento?

Getty Images
imagem: Getty Images

Algumas pessoas vivem presas ao passado, enquanto outras estão preocupadas demais com o futuro. Mas e você: sabe tirar proveito do presente? Descubra, fazendo o teste elaborado com a consultoria de Karen Vogel, psicóloga pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

  • Getty Images

    Na medida certa

    Você é uma pessoa flexível, que lida bem com imprevistos e que sabe tirar proveito de todas as oportunidades que a vida lhe oferece. E faz isso sem perder o foco das suas obrigações e responsabilidades. "Pessoas assim costumam ser gratas pelo que possuem, sentem-se em paz consigo mesmas e sofrem menos com as preocupações do dia a dia" afirma a psicóloga Karen Vogel. Isso não significa que você não tenha problemas, apenas que sabe dar a eles a dimensão que merecem.

  • Getty Images

    Sim, mas exagera

    Curtir intensamente o momento presente é o seu lema. Você não perde o sono hoje com algo que pode ou não acontecer amanhã. Da mesma forma, não carrega rancores e mágoas do passado. O que é até bom. O único problema de agir pensando apenas em curto prazo é não pesar as consequências de seus atos. O ideal seria ter um equilíbrio: aproveitar o presente e se planejar para poder desfrutar de um bom futuro. "Para essas pessoas, o grande desafio é pensar antes de agir, pesar os riscos de suas atitudes hoje e lá na frente", afirma a psicóloga Karen Vogel.

  • Getty Images

    Não, seu foco está no futuro

    Você é ansioso e passa grande parte do seu tempo tentando se precaver, para evitar problemas. Exatamente por isso, faz coisas que permitem que se sinta seguro, mas que não lhe dão prazer. Como consequência, vive insatisfeito. Para escapar dessa armadilha, a palavra de ordem é desacelerar. "Ouvir uma música ou mesmo contemplar uma paisagem são maneiras de relaxar e de trazer o pensamento para o presente", afirma a psicóloga Karen Vogel.

  • Getty Images

    Não, está preso ao passado

    Toda vez que para e reflete sobre a sua vida, você acaba voltando no tempo. Com isso, revive o sofrimento passado e se entristece. E pior: toma as falhas e os problemas que já teve como referenciais no momento de analisar as oportunidades do presente, subestimando, assim, grandes chances de ser feliz. "O primeiro passo para mudar é se conscientizar de que não há como voltar atrás e refazer o que já passou. Mas é possível fazer diferente a partir de agora", afirma a psicóloga Karen Vogel.

Topo