Comportamento

Você está preparado para uma demissão repentina?

Getty Images
imagem: Getty Images

Mesmo quem está tranquilo e satisfeito no trabalho pode, eventualmente, passar pela experiência de ser cortado da equipe. Mas, se isso acontecesse, você estaria preparado para se recolocar? Descubra, fazendo o teste elaborado com a consultoria da psicóloga Talia Jaoui, Master Trainer Coach pela Sociedade Latino Americana de Coaching.

  • Getty Images

    Sim, você está sempre atualizado

    Mesmo satisfeito com o cargo que ocupa e a empresa em que trabalha, você tem consciência de que o futuro é incerto. Exatamente por isso, procura se atualizar constantemente. Além disso, tem se dedicado a fortalecer as relações com colegas de profissão. "Relacionamento é tudo. Quem não é visto não é lembrado", declara a psicóloga Talia Jaoui. Portanto, você está no caminho certo. Caso ocorra uma demissão, você até poderá ficar chateado. Mas, provavelmente, não terá dificuldade de se recolocar.

  • Getty Images

    Não, está acomodado

    Você está satisfeito com o seu salário e trabalha com prazer. Por conta disso, está tranquilo e não sente vontade de mudar tão cedo. Mas fique alerta: "As pessoas têm o costume de achar que são eternas nos seus cargos e acabam não desenvolvendo mais competências para se manterem em seus papéis ou alcançarem postos mais altos nas organizações", diz a psicóloga Talia Jaoui. No seu caso, uma demissão poderá representar um grande choque, desestabilizando toda a sua vida. Para evitar transtornos, pense em maneiras de, a partir de agora, investir mais em suas potencialidades, no contato com colegas e até na organização da vida financeira, preparando-se para eventuais imprevistos.

  • Getty Images

    Não, se apegou demais à empresa

    Embora não descuide de sua capacitação profissional, você está emocionalmente ligado às pessoas e ao seu ambiente de trabalho atual. Esse fator pode fazer de uma demissão inesperada um momento muito difícil de superar. Portanto, fique atento. "Tenha a empresa como seu meio de fazer o que gosta, ganhando dinheiro por isso. E mantenha os amigos da porta para fora. Mesmo que seja o seu colega da mesa ao lado, é importante não confundir vida pessoal com profissional. É uma questão de bom senso", afirma a psicóloga Talia Jaoui.

  • Getty Images

    Sim, e está muito descontente com o trabalho

    Você vai trabalhar desmotivado e o ambiente empresarial já virou uma tortura. De modo que você realmente poderia encarar a demissão como um favor. A única questão é que, apesar de sonhar com a possibilidade de uma nova oportunidade no mercado de trabalho, você não tem se preparado para conseguir destaque em um futuro processo seletivo. "Para rever sua estratégia, peça feedbacks constantes aos seus superiores e busque capacitação. Cursos de especialização e idiomas são muito bem-vindos", declara a psicóloga Talia Jaoui. E lembre-se: uma reserva financeira é essencial.

Topo