Comportamento

Você é mimado?

Getty Image
imagem: Getty Image

Descubra se você realmente merece ser chamado assim, ao fazer esse teste elaborado com a consultoria do psicólogo Jan Luiz Leonardi, mestre em análise do comportamento pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

  • Getty Images

    Sim. E como!

    Você tem o comportamento típico de uma pessoa mimada, ou seja, quer sempre que as suas vontades sejam atendidas, sem se importar com o impacto que isso vai provocar na vida dos outros. Só que isso pode ser um problema para a sua vida social, afinal, para se relacionar, é preciso respeitar minimamente o modo de pensar e agir de quem está ao redor. E não é sempre que podemos fazer tudo do nosso jeito, é preciso colocar-se no lugar do outro também. No seu caso, entender a validade desse exercício, e praticá-lo, é o primeiro passo para conseguir conviver melhor.

  • Getty Images

    Sim, mas não sempre

    Você é mimado, sim. Isso significa que, muitas vezes, faz questão de realizar suas vontades, mesmo que isso não seja bom para os que convivem com você. Porém, não é o tempo todo que age dessa maneira. Na verdade, você já adquiriu certo senso crítico, que o ajuda a distinguir com quem pode bancar o mimado. Geralmente, os escolhidos são aqueles com quem tem mais intimidade. Mas vale a pena refletir sobre o assunto: será que você está sendo justo anulando as vontades daqueles que mais ama?

  • Getty Images

    Não mesmo

    Você não é nem um pouco mimado. Você não só apresenta uma maior resistência à frustração, como tem a capacidade de se colocar no lugar do outro. Por conta dessas características, consegue lidar com a ideia de que não pode controlar tudo. Isso facilita muito a convivência e faz de você uma pessoa querida por aqueles que o rodeiam. Afinal, quem não quer se relacionar com gente compreensiva, companheira e que consegue olhar além do próprio umbigo? Você é exatamente assim!

  • Getty Images

    Não, até abre mão das suas vontades

    Você não é mimado, muito pelo contrário, dá mais peso ao que importa para o outro do que às suas próprias vontades. Pelas suas respostas, foi possível perceber que você tende a se colocar sempre em posição inferior e que aceita quase tudo o que lhe é imposto. E isso não é saudável. É preciso se colocar no lugar do outro, mas sem anular os próprios desejos. Caso contrário, o resultado será uma carga enorme de frustração, que acabará sendo um obstáculo à sua felicidade e até para os seus relacionamentos, no dia a dia.

Topo