Comportamento

Você é convencido?

Getty Images
imagem: Getty Images

Ser autoconfiante é diferente de ser arrogante. Quer saber se você é um convencido? Faça o teste elaborado com a consultoria de Marianna Protázio Romão, psicóloga pela UFPE (Universidade Federal de Pernambuco).

  • Getty Images

    Sim, cheio de si

    Você está convicto de que tem plena capacidade de lidar com qualquer situação, seja ela boa ou ruim. E mais: acredita que ninguém é melhor do que você para enfrentar os altos e baixos da vida. Pois saiba que esse excesso de autoconfiança pode esconder imaturidade. "A arrogância pode ser uma forma de se defender, de fazer prevalecer os próprios pontos de vista e de esconder a falta de jogo de cintura para lidar com críticas", diz a psicóloga Marianna Protázio Romão. Você acredita que, agindo assim, conseguirá atingir suas metas e ser respeitado pelos demais. Em vez disso, procure lembrar-se de que não é melhor e nem pior do que ninguém, mas único e capaz.

  • Getty Images

    Não, é autoconfiante

    Embora saiba que a vida é feita de altos e baixos, você tem consciência de que não é possível colher bons frutos sem se arriscar. E, por isso, vive um dia de cada vez sem medo de ser feliz. "Pessoas assim confiam na própria capacidade de lidar com o mundo exterior sem serem esmagadas por ele", diz a psicóloga Marianna Protázio Romão. Porém, você também sabe que existe uma linha bem tênue entre a autoconfiança e a arrogância. Por esse motivo, toma o máximo cuidado para não valorizar apenas suas habilidades e capacidades no dia a dia, mas procura aprender com o que os outros têm a oferecer. E esse é exatamente o caminho.

  • Getty Images

    Não, é inseguro

    De acordo com suas respostas, você sente frio na barriga só de pensar em sair da sua zona de conforto. Não confia nos próprios talentos e acredita não ter capacidade de lidar com desafios e imprevistos. Para lidar com essa insegurança, é importante saber que todos têm seus receios, mas que é preciso dar um passo em direção ao desconhecido, acreditando que possui em si mesmo todas as ferramentas para enfrentar qualquer dificuldade que surgir no caminho. "Se não vivermos a vida com seus sabores e dissabores, jamais saberemos até onde poderíamos ter chegado", afirma a psicóloga Marianna Protázio Romão.

  • Getty Images

    Pode até parecer, mas não é

    Você pode ser muito confiante nas tarefas nas quais tem experiência, mas não ousa encarar desafios, pois tem medo de falhar e dos outros descobrirem suas fraquezas."Pessoas assim evitam tudo aquilo que possa lhes tirar dos lugares em que sua excelência seja reconhecida", explica a psicóloga Marianna Protázio Romão. O risco desse comportamento é viver a vida de forma limitada ou, pior, atrás de uma máscara. E, com isso, acabar estagnado. Procure acreditar que é capaz de ir além, que é competente. Tenha consciência de que está sujeito a todo tipo de situação, mas que sua capacidade para o êxito prevalece.

Topo