Comportamento

Você está pronto para mudar em 2015?

Getty Images
imagem: Getty Images

Ter disposição para mudar é o primeiro passo para concretizar seus sonhos em 2015. Faça o teste elaborado com a consultoria da terapeuta comportamental Denise Pará Diniz, da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

  1. 110

    Qual palavra define seu sentimento em relação ao início de um novo ano?

    Getty Images
  • Getty Images

    Sim, você está pronto

    Você tem objetivos estabelecidos e um plano de ação para alcançar cada um deles. Por isso, realmente tem condições de transformar seus sonhos em realidade. "Para continuar motivado, minha dica é, diariamente, visualizar duas coisas boas que já conquistou. Isso elevará a sua autoestima e mantém a sua disposição e a vontade de persistir", diz a terapeuta comportamental Denise Pará Diniz

  • Getty Images

    Tem vontade, mas não está pronto

    Você fica animado a cada virada de ano, porém, não estabelece metas claras para atingir o que deseja. Gasta mais tempo sonhando do que realizando. Não tem estratégia, apenas vontade. "Para mudar isso, tente evitar a busca pela perfeição. Realize suas metas aos poucos. Se não der certo na primeira tentativa, não desanime. Tente reconhecer outras possibilidades e saiba aproveitá-las", diz a terapeuta comportamental Denise Pará Diniz

  • Getty Images

    Não, você tem medo

    Você teme tanto a mudança que evita dar vazão aos seus desejos. Prefere se acomodar e desiste rapidinho dos seus planos. "Você precisa aprender a lidar com o estresse que a mudança proporciona, pois é isso o que, geralmente, o desmotiva", explica a terapeuta comportamental Denise Pará Diniz. A dica é enfrentar o medo, já que não há outra alternativa para crescer. "Tente dar um passo de cada vez, adaptando-se, sem fugir do confronto. Gerencie suas emoções, agindo com calma, sem pressa", sugere Denise.

  • Getty Images

    Não, você nem reconhece que precisa

    Você está insatisfeito com diversos aspectos da sua vida, mas acredita que a culpa está no outro, na situação externa e não na sua dificuldade de mobilização. "O discurso 'eu não mudo porque não preciso' pode revelar medo", afirma a terapeuta comportamental Denise Pará Diniz. Por isso, a psicóloga diz que é essencial fazer uma reflexão. "Repense toda a sua vida, acredite no potencial da mudança e, principalmente, compreenda que você tem capacidade para conquistar coisas muito melhores".

Topo