Comportamento

No amor, você doa ou recebe mais?

Getty Images
imagem: Getty Images

Investir na relação é fundamental para criar vínculo. Mas a maneira de doar afeto varia de uma pessoa para outra, bem como a intensidade dessa entrega. Responda o teste a seguir e saiba como está lidando com a questão nos seus relacionamentos.

  • Getty Images

    Se doa totalmente, sem esperar nada

    Você dá ao seu parceiro o que tem de melhor: amor, atenção e amizade, entre outros aspectos que considera importantes para construir uma relação feliz. E faz isso sem interesse algum. "Tudo bem permanecer assim, se você estiver afetivamente satisfeito. No entanto, se fica aquela sensação de que falta alguma coisa ou se você vive na expectativa de receber uma contrapartida que nunca vem, aí é necessário dialogar", diz Luana Zanelli, psicóloga pela PUC-RJ (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro). Quem se doa demais também pode acabar deixando o par acomodado. "Se ele percebe que não precisa fazer nada para agradar, terá cada vez menos iniciativa", afirma o psicólogo Luiz Flávio Evangelista, pós-graduado pelo Hospital das Clínicas da USP (Universidade de São Paulo).

  • Getty Images

    Se doa, mas sabe receber

    Você se entrega ao outro porque deseja construir um vínculo. No entanto, entende que esse processo depende das duas partes, que precisam estar dispostas e receptivas. Por isso, observa o comportamento do outro e modula suas respostas usando a sua sensibilidade. Além disso, tem maturidade para entender que nem todo mundo expressa o afeto da mesma forma. "Você sabe que, para construir uma relação saudável, as individualidades precisam ser respeitadas. Quando fica feliz com o que recebe, expressa isso. Mas, da mesma forma, não esconde as frustrações. O que é fundamental para que, juntos, você e o par possam encontrar um ponto de equilíbrio", afirma o psicólogo Luiz Flávio Evangelista, pós-graduado pelo Hospital das Clínicas da USP (Universidade de São Paulo).

  • Getty Images

    Só quer saber de receber

    Você parece não esperar muito da relação e, por isso, não se doa. Talvez esse comportamento esteja associado a uma dificuldade sua de estabelecer vínculos. Outra explicação poderia ser, simplesmente, uma falta de afinidade com o par. "Só é preciso pensar em mudar se você deseja levar essa relação adiante. Afinal, quem sempre se doa e nunca recebe nada em troca, uma hora cansa. E o risco é o romance acabar", explica Luana Zanelli, psicóloga pela PUC-RJ (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro). A especialista lista alguns comportamentos que podem ser adotados, para mudar a situação: fazer elogios, dedicar palavras afetivas e carinho, tomar atitudes práticas para auxiliar o outro no que for necessário e disponibilizar tempo e atenção para ouvi-lo, entre outros.

  • Getty Images

    Se doa, mas com segundas intenções

    Há um prazer na própria doação mas há também em nós um desejo genuíno de, ao dar, receber. "O que não é saudável é criar uma relação de cobrança, é criar a obrigatoriedade da troca, da mesma forma e na mesma medida. Isso pode desgastar a relação", explica Luana Zanelli, psicóloga pela PUC-RJ (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro). E você parece estar caindo nessa armadilha. Para mudar, precisará encontrar motivação. Talvez ajude considerar que toda a doação para o outro não deixa de ser uma doação para a relação. "Pense que, ao se doar para o parceiro de uma forma genuína, sem interesse, você estará investindo positiva e afetivamente em uma relação, para que ela seja próspera, amorosa, e, sobretudo, feliz", afirma Luana.

Topo