Comportamento

Sua vida sexual caiu na rotina?

Getty Images
imagem: Getty Images

Descubra se você precisa se dedicar mais às suas relações respondendo ao teste elaborado com a consultoria do terapeuta sexual Diego Henrique Viviani, professor do Inpasex (Instituto Paulista de Sexualidade).

  • Getty Images

    Caiu na rotina, mas ainda há desejo

    Embora sinta atração pelo parceiro, a vida sexual de vocês caiu na rotina e anda parada. Mas, segundo o terapeuta sexual Diego Henrique Viviani, é possível reverter a situação. "Converse com o parceiro, proponha coisas novas e separe um tempo na agenda para namorar, como faz com qualquer outro compromisso. Alternativas para apimentar a relação não faltam", afirma o especialista.

  • Getty Images

    Não caiu na rotina e é muito ativa

    Você se sente tão atraído pelo par que basta ele cruzar o seu caminho para sentir um arrepio. Por isso, frequentemente adota estratégias novas para manter a relação saudável e a atração sexual sempre nas alturas. De acordo com o terapeuta sexual Diego Henrique Viviani, esse é o caminho. "Usar a criatividade é uma ótima forma de manter a vida sexual satisfatória", diz o especialista.

  • Getty Images

    Ainda não caiu na rotina, mas está quase

    O dia a dia corrido, o cansaço e o pensamento de que o parceiro estará sempre ao seu lado fazem com que você, frequentemente, adie o sexo. Mas, atenção: "Aos poucos, quem adia a prática sexual pode deixar de se interessar por ela. Sem contar que a falta de sexo pode levar ao fim da relação", declara o terapeuta sexual Diego Henrique Viviani. Ele indica que ambos separem um tempo para sair, namorar e cultivar a intimidade.

  • Getty Images

    Caiu na rotina, pois sua relação está desgastada

    Você e o par parecem estar sempre em um campo de batalha. Por isso, quase nunca há clima para transar. 'Embora não seja regra, é muito comum que o sexo diminua quando há conflitos entre o casal', diz o terapeuta sexual Diego Henrique Viviani. Então, se quiser colocar o relacionamento e a vida sexual de volta nos eixos, o primeiro passo é tentar conversar com o parceiro e expressar o que sente de maneira assertiva. Vale até mesmo procurar a ajuda de um profissional, se tiver dificuldades nesse processo.

Topo