Comportamento

Você sofre de mania de perseguição no trabalho?

Getty Images
imagem: Getty Images

Descubra, respondendo ao teste elaborado com a colaboração de Rafael Chiuzi, especialista em psicologia social e do trabalho pela USP (Universidade de São Paulo) e professor da Universidade Metodista de São Paulo

  • Getty Images

    O ambiente corporativo deixa você inseguro

    A competitividade que marca o ambiente corporativo faz com que você sinta que está sendo constantemente monitorado e, às vezes, ameaçado por seus colegas. Procure controlar esse tipo de pensamento e estabelecer boas relações no trabalho. "A falta de confiança nos demais deixa a pessoa em uma posição defensiva e, por consequência, restrita a um grupo pequeno de colegas, prejudicando o network", explica o psicólogo Rafael Chiuzi

  • Getty Images

    Não, mas pode ser perseguido

    Você demonstra não ter filtros: expõe o que pensa e lida com os colegas sem rodeios. E isso não é necessariamente um problema, desde que você seja assertivo e cuidadoso ao se relacionar com as pessoas. Caso contrário, seu jeito de agir poderá deixá-lo propenso a ser notado de maneira negativa. "Quanto menos a pessoa se expor, menor será a margem para ser monitorada", afirma o psicólogo Rafael Chiuzi

  • Getty Images

    Sim, pois é inseguro

    Suas respostas sugerem que você não tem plena confiança em seu potencial e, por isso, até coloca em cheque a qualidade do seu trabalho. Você sente receio de ser julgado por seus colegas e, de acordo com o psicólogo Rafael Chiuzi, isso não favorece a carreira. "Quando a pessoa se dá conta, já criou uma teia de relações tensas. Quem pensa que está sendo avaliado a todo momento, fica tenso sempre", diz o especialista

  • Getty Images

    Não, é seguro

    Você é seguro e não se deixa influenciar pelos comentários e atitudes dos seus colegas, por isso, não se sente ameaçado por eles. Segundo o psicólogo Rafael Chiuzi, isso é saudável não só para você, mas também para a empresa na qual trabalha. "Pessoas muito negativas contagiam o ambiente corporativo, deixando-o menos propício aos bons resultados da equipe", completa o especialista

Topo