Comportamento

Você é antissocial?

Getty Images
imagem: Getty Images

Para saber, responda ao teste elaborado com a colaboração da psicóloga Ana Paula Magosso Cavaggioni, pesquisadora do Departamento de Aprendizagem, do Desenvolvimento e da Personalidade do Instituto de Psicologia da USP (Universidade de São Paulo)

  • Getty Images

    Sim, prefere ficar na sua

    Suas respostas sugerem que você não tem muita paciência para socializar com os demais e, por isso, muitas vezes, prefere permanecer sozinho, de preferência, sem ser notado. Porém, de acordo com a psicóloga Ana Paula Magosso Cavaggioni, esse comportamento não é saudável. "O ser humano se desenvolve por meio do contato com o outro", explica a especialista. Que tal fazer um esforço para aumentar o seu círculo de amizades?

  • Getty Images

    Não, é muito sociável

    Você provavelmente adora fazer novas amizades e tem bastante facilidade de se relacionar com as pessoas. Continue assim. "Além de aumentar a autoestima, relacionar-se com os outros traz benefícios psíquicos, emocionais, profissionais, sociais e familiares", diz a psicóloga Ana Paula Magosso Cavaggioni. Só tome cuidado para avaliar o grau de intimidade que tem com cada pessoa e tente perceber se elas estão tão receptivas quanto você

  • Getty Images

    Não, é tímido

    Suas respostas indicam que você se esforça para se misturar com as pessoas e fazer novos amigos, mas, por timidez, na maioria das vezes, acaba sem graça e constrangido o bastante para levar as relações adiante. "Muitas vezes, o contato com o outro provoca ansiedade e medo, fazendo com que a pessoa passe a evitá-lo como mecanismo de defesa", afirma a psicóloga Ana Paula Magosso Cavaggioni. Conversar com um especialista para encontrar formas de se soltar, pode ser uma boa alternativa

  • Getty Images

    Não, é reservado

    Você parece ser discreto e prefere se relacionar de maneira próxima apenas com quem tem, de fato, intimidade. Com os demais, você se reserva o direito de falar apenas o necessário. O que não é, necessariamente, um problema. "Pessoas discretas podem estabelecer boas relações interpessoais, talvez em menor quantidade, mas suficiente para ela", declara a psicóloga Ana Paula Magosso Cavaggioni. Apenas tome cuidado com o excesso de isolamento social, que deve ser evitado

Topo