Comportamento

Você sabe ser um ombro amigo?

Getty Images
imagem: Getty Images

Para acolher o outro não bastam boas intenções. Descubra se está no caminho certo, a partir do teste elaborado com a colaboração de Marcelo Quirino, psicólogo clínico pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro)

  1. 310

    Na madrugada, um amigo liga contando que terminou o relacionamento. O que você responde?

    Getty Images
  2. 710

    Um conhecido está sofrendo muito por um problema que, a seu ver, é de fácil solução. O que faz?

    Getty Images
  • Getty Images

    É condescendente demais

    Você age com boa intenção e tem um interesse genuíno pelas pessoas. Seu foco é ajudá-las a minimizar o sofrimento. Porém, vale refletir se, com essa postura, está realmente colaborando com o crescimento do outro. "Oferecer um ombro amigo não significa apenas ouvir as mágoas e concordar. Às vezes, é preciso chamar a atenção e mostrar que não está de acordo com a atitude que o amigo tomou", afirma o psicólogo Marcelo Quirino

  • Getty Images

    Sabe ouvir e ponderar

    Suas respostas indicam que você tem muitas habilidades importantes para ouvir e aconselhar as pessoas próximas, principalmente quando a situação é grave. "Um bom ombro amigo é aquele que sabe guardar a ansiedade, ouvir e compreender o que está sendo dito. É aquele que até emite opiniões, mas para levar o outro a pensar e não com o objetivo de ser o dono da verdade", afirma o psicólogo Marcelo Quirino

  • Getty Images

    Precisa treinar a escuta

    Você gosta de ajudar quem precisa e, por isso mesmo, às vezes se antecipa. "O primeiro passo para ser um ombro amigo é ter a capacidade de ouvir o outro. Para isso, é preciso parar de ouvir os próprios pensamentos, pelo menos por um tempo", diz o psicólogo Marcelo Quirino. Nas próximas oportunidades, treine mais a escuta, em vez de falar de uma vez tudo o que pensa

  • Getty Images

    Não está interessado no outro

    Suas respostas indicam que você não tem um interesse genuíno pelo outro, mesmo quando se trata de alguém próximo. Por isso, mesmo quando seu ombro amigo é solicitado, tenta esquivar-se. "Essa atitude pode ser um sinal de egoísmo", afirma o psicólogo Marcelo Quirino. Reflita que um dia quem pode precisar de um ombro amigo é você

Topo