Comportamento

Você é do contra?

Getty Images
imagem: Getty Images

Existem pessoas que querem fazer valer suas opiniões sempre --principalmente quando elas não batem com as demais. Descubra se você é assim respondendo o teste. Consultoria | Blenda de Oliveira, psicanalista pela SBP-Sp (Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo)

  • Getty Images

    Sim, quer ter sempre razão

    Suas respostas indicam que além de defender veementemente sua opinião, você tenta desqualificar quem o confronta. Às vezes, reage com agressividade e irritação, criando um clima bastante desfavorável e afastando os demais. "Quem não quer abrir mão de suas opiniões pode estar tentando esconder uma enorme insegurança. É preciso considerar que mudar a forma de pensar e assumir que algumas coisas perderam a validade são sinais de inteligência e maturidade", diz a psicóloga Blenda de Oliveira

  • Getty Images

    Sim, e se diverte com isso

    Aparentemente, você acha divertido provocar os outros e até reage de forma tranquila ao ser confrontado. O que não significa que esteja aberto às novas opiniões. Ao contrário. Você apenas usa o bom humor para encerrar mais rápido as discussões. "Pessoas que agem assim muitas vezes não querem ouvir o ponto de vista do outro, flexibilizar ou acrescer novas visões.Preferem permanecer com as próprias opiniões, postura que pode impedi-las de amadurecer", diz a psicóloga Blenda de Oliveira

  • Getty Images

    Não, apenas coloca suas opiniões

    Você costuma agir com bom senso sempre que suas opiniões são confrontadas. Da mesma forma, sabe discordar do outro sem desrespeitá-lo. Em um embate, não deseja convencer os outros de que está certo, apenas se concentra na solução, o que, muitas vezes, implica em consenso. "Pessoas equilibradas não sentem necessidade de expressar o que pensam sempre e nem de provar que estão com a razão. Fazem isso apenas quando julgam necessário e relevante", diz a psicóloga Blenda de Oliveira

  • Getty Images

    Não, concorda com tudo e todos

    Segundo a psicóloga Blenda de Oliveira, aceitar tudo o que vem de fora é tão ruim quanto posicionar-se sempre com uma opinião contrária. Os extremos, em geral, revelam desequilíbrios, ligados a atitudes infantis e de pouca maturidade. "Quem concorda com tudo carrega um medo enorme de encarar conflitos ou uma autoestima muito baixa. Para mudar, o primeiro passo é olhar para dentro e refletir", diz a especialista. Se necessário, conte com apoio profissional nesse processo

Topo