Comportamento

Você nasceu para ser solteiro?

Getty Images
imagem: Getty Images

Tire a dúvida a partir do teste elaborado com a colaboração do psicólogo Thiago de Almeida, mestre pelo Instituto de Psicologia da USP (Universidade de São Paulo) e especialista no tratamento das dificuldades do relacionamento amoroso

  • Getty Images

    Sim, convive bem com a solidão

    Aparentemente, você é solteiro por opção, não sente falta de companhia e quer gozar de liberdade total, inclusive nos relacionamentos afetivos e sexuais. "Você vive bem sozinho, sem se sentir solitário", afirma o psicólogo Thiago de Almeida. Só há razões para mudar se você perceber que está se recusando a assumir relações duradouras por insegurança ou medo. "Baixa autoestima ou uma infância marcada por relacionamentos complicados podem explicar a dificuldade de encarar um namoro sério", diz o especialista

  • Getty Images

    Sim, desde que tenha relações casuais

    Você ama a liberdade, mas sente falta de companhia em alguns momentos, como quando está sem a turma de amigos por perto. Porém, o que suas respostas indicam é que essa carência poderia ser suprida por relações casuais, sem compromisso. Pelo menos por enquanto. "Ninguém está livre de, em algum momento da vida, encontrar uma pessoa por quem poderá nutrir amor. Então, poderá optar por deixar a solteirice de lado, para assumir a relação", diz o psicólogo Thiago de Almeida

  • Getty Images

    Não, está preparado para um relacionamento sério

    Para você, a relação amorosa é uma das principais fontes de carinho e de satisfação. Você quer amar e ser amado. "Muitas pessoas enxergam o relacionamento como um pano de fundo para o crescimento pessoal", diz o psicólogo Thiago de Almeida. E esse pode ser o seu caso. Só é preciso cuidado para não criar expectativas demais. Afinal, desilusões e brigas também fazem parte das relações

  • Getty Images

    Não, está desesperado para engatar um relacionamento

    Suas respostas indicam que você deseja encontrar, a todo custo, uma pessoa que, em uma visão romântica, seria responsável por satisfazê-lo no amor, contribuindo com a sua felicidade. Mas lembre-se: é importante investir em si mesmo, na qualidade de vida, no lazer, na cultura, além de aprender a se divertir sozinho e com amigos. "É preciso dosar a expectativa, a ansiedade e cuidar da autoestima, para que, ao encontrar um par, a relação deslanche", diz o psicólogo Thiago de Almeida

Topo