Comportamento

Quão desorganizado você é?

Getty Images
imagem: Getty Images

Confira se a sua bagunça está em um limite aceitável a partir do teste feito com a colaboração da psicóloga Ana Claudia Laviano, especialista em neurociência pela Universidade Federal do Rio de Janeiro

  1. 1010

    Qual é a sua fama entre os amigos mais próximos?

    Getty Images
  • Getty Images

    Muito desorganizado

    Suas respostas indicam que você não tem organização alguma, em nenhuma área da sua vida. A casa, as tarefas profissionais e até a sua vida social já estão sendo afetadas por isso. "Em uma situação extrema, há uma desordem no fluxo de pensamento, acentuada pela ansiedade ou pelo sofrimento. A desorganização começa em nível mental", afirma a psicóloga Ana Claudia Laviano. Para tratar o problema, o primeiro passo é planejar melhor a rotina e, se necessário, buscar acompanhamento de um especialista

  • Getty Images

    Organizado demais

    Você é do tipo que não pode ver um copo fora do lugar e que passa mal ao se deparar com um imprevisto, que o obriga a reorganizar a agenda. A postura --que parece positiva à primeira vista-- também pode trazer prejuízos. "Uma pessoa metódica demais tende a adotar comportamentos ou atos mentais repetitivos, que podem lhe acarretar sofrimento real", diz a psicóloga Ana Claudia Laviano. O ideal seria buscar um ponto de equilíbrio

  • Getty Images

    Organizado e equilibrado

    Você é organizado, mas sem exageros. Sabe que um pouco de bagunça é normal e não faz mal a ninguém, mas tudo dentro do limite. Da mesma forma, cumpre sua agenda tranquilamente, mas não se desespera se algo sair fora do planejado. "Uma pessoa equilibrada lida com os seus compromissos e afazeres de forma serena, sempre buscando a harmonia e sem se deixar levar pelos extremos", afirma a psicóloga Ana Claudia Laviano

  • Getty Images

    Desorganizado

    Você faz tudo em cima da hora e tem dificuldade de cumprir prazos e horários. Com isso, prejudica bastante a sua rotina. Por pura preguiça, adia afazeres e, sempre que possível, prefere que os outros arrumem as suas coisas por você. "A preguiça começa a ser problemática quando causa prejuízo a qualquer área da vida, como a social ou a profissional", afirma a psicóloga Ana Claudia Laviano. É bom ficar atento e, se necessário, comprometer-se com uma mudança de comportamento

Topo