Comportamento

Qual é o seu perfil na hora da conquista?

Getty Images
imagem: Getty Images

Quando está interessado em alguém, qual é a imagem que você passa? Descubra a partir do teste elaborado com a colaboração do psicólogo Thiago de Almeida, especializado no tratamento das dificuldades do relacionamento amoroso

  1. 410

    Em uma festa, alguém interessante começa a olhar fixamente em sua direção. Como reage?

  • Getty Images

    Confiante

    Suas respostas indicam que você não perde a oportunidade de tentar uma aproximação, quando cruza com alguém interessante. Não importa o lugar ou a ocasião. A postura sugere um bom nível de autoestima. "Pessoas que agem assim são determinadas e seguras", diz o psicólogo Thiago de Almeida. Além disso, você parece lidar bem com os foras, sem forçar situações. "Quem tem medo da resposta do outro acaba perdendo oportunidades", afirma o especialista. E esse, definitivamente, não é o seu caso

  • Getty Images

    Prudente

    Você consegue tomar a iniciativa em algumas ocasiões, mas não o faz sem antes sondar o terreno, tentando perceber qual é a expectativa do outro. O que é bom e, em geral, aumenta as chances de sucesso na aproximação. "Ter uma boa autoestima e ir ao encontro do outro é bom, mas também é importante saber o momento de recuar", diz o psicólogo Thiago de Almeida. De acordo com as suas respostas, você conseguiu atingir esse ponto de equilíbrio

  • Getty Images

    Inseguro

    Aparentemente, você nem se aproxima de um parceiro em potencial por medo de levar um fora. Com isso, acaba perdendo a oportunidade de conhecer pessoas interessantes. Vale a pena lidar com a timidez e a insegurança, para se mostrar mais aberto aos contatos sociais. "É algo que você só poderá fazer com treino, mas é fundamental começar de algum modo. Uma boa estratégia é experimentar lugares e situações novas, tentando interagir sempre um pouco mais", diz o psicólogo Thiago de Almeida

  • Getty Images

    Insistente

    Suas respostas indicam que você é tão autoconfiante que praticamente desconsidera a vontade do parceiro em potencial. O que pode afastar os pretendentes, em vez de atraí-los. Afinal, a relação pressupõe interação, acordo e consentimento. Trata-se de uma via de mão dupla. "É fundamental perceber quando existe ou não interesse por parte da outra pessoa. Outro ponto importante é saber desistir da paquera ao descobrir que o possível par não é tão interessante assim", diz o psicólogo Thiago de Almeida

Topo