Comportamento

Qual é o seu perfil em uma discussão com o par?

Getty Images
imagem: Getty Images

Você é do tipo que grita quando está sem razão ou pede desculpas mesmo sem estar errado? Descubra com o teste elaborado com a colaboração do psicólogo Yuri Busin, mestre em psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo

  • Getty Images

    O descontrolado

    Ao que parece, você é o primeiro que começa a perder o controle emocional durante uma discussão com o par. "A agressividade verbal não é saudável e pode gerar mais raiva e sentimentos negativos em ambos", diz o psicólogo Yuri Busin. A conversa racional é sempre a melhor escolha. Por isso, ao perceber que o nervosismo está passando dos limites, o melhor é deixar a discussão para um outro momento, quando estiver com a cabeça fresca

  • Getty Images

    O orgulhoso

    Suas respostas indicam que você tem muita dificuldade de ouvir e respeitar as ideias do outro. Ao que parece, você entra em uma discussão focado em convencer o par de que seus argumentos são os únicos adequados e corretos. "Conseguir colocar-se no lugar do outro é importante para que os dois se entendam em uma discussão", diz o psicólogo Yuri Busin. Divergências devem ser respeitadas e superadas para chegar em um acordo que agrade a ambos

  • Getty Images

    O que foge da briga

    Algumas pessoas tendem a assumir a culpa sempre, só para evitar brigas e se esquivar de consequências que julgam serem piores. A baixa autoestima pode levar a esse comportamento, que parece ser o seu. "É preciso perder o medo de conversar sobre assuntos delicados na relação e confiar no par para dividir as angústias", diz o psicólogo Yuri Busin. Fugir das discussões pode contribuir para o acúmulo de mágoas e ressentimentos, que no futuro serão os detonadores de uma crise mais séria

  • Getty Images

    O que sabe conversar

    Você sabe a diferença entre discutir e brigar e isso já o torna alguém mais acessível no momento de discutir a relação. "O importante é que um sempre tente entender o que o outro está dizendo e que respeite as opiniões diversas, mesmo que não concorde com elas", diz o psicólogo Yuri Busin. Em um relacionamento, é importante ter flexibilidade para conseguir chegar a um meio-termo e resolver o problema. E você parece reconhecer bem esse ponto de equilíbrio

Topo